terça-feira, 14 de dezembro de 2010

NATAL EM JAPONÊS

O primeiro registo duma celebração do Natal no Japão, remonta a 1552, quando um missionário jesuíta celebrou uma missa em Suo, Yamaguchi. Contudo, acredita-se que pequenas celebrações tenham tido lugar mais cedo, começando provávelmente em 1549, quando S. Francisco Xavier desembarcou em terras nipónicas. A tradição continuou até 1635, quando o Shogunato Tokugawa proibiu a religião cristã através do Sakoku Edict. Durante aproximadamente 230 anos, a religião cristã, foi praticada em segredo pelos kakure kirishitan (cristãos escondidos).
 Com a restauração Meiji o cristianismo tornou-se legal, e sob a influência ocidental, passou a celebrar-se o Natal, mas não com a importância e significado que nós lhe damos.
No Japão, é o Ano Novo, e não o Natal, que assume um cunho religioso e tradicional, sendo a data mais importante do calendário nipónico.
Antes do final do ano, faz-se o osoji, a limpeza geral das casas, cujo sentido não é só limpar o espaço físico mas também espiritual. Concluem-se negócios pendentes, liquidam-se dívidas e tomam-se decisões importantes.
A decoração da época, também está ligada a símbolos Shinto, Budistas ou fazendo parte do folclore japonês. O KADOMATSU, é um arranjo feito com pinheiro, bambu e algumas vezes rebentos de ameixieira, que é colocado à entrada da casa como protecção. O pinheiro representa força, longevidade e optimismo. O bambu, que verga com o vento, mas não parte, simboliza capacidade de recuperar e rectidão. As flores de ameixieira, resistentes ao frio e à neve: resistência na adversidade.
Fazem-se para as entradas, cordas de palha fresca de arroz, entrançada -SHIMENAWA- estas cordas na tradição Shinto servem para marcar uma área sagrada. Acredita-se que nenhum mal, pode passar além das SHIMENAWA. As cores também são importantes na decoração, sendo as preferenciais o branco - pureza e inocência, e o vermelho - o sol e a sua energia.
Faltam poucos dias para o Natal, e muito poucos para o novo ano. Tempo de OSOJI...já fez o seu??

33 comentários:

Glorinha L de Lion disse...

Estou fazendo na medida do possível minha amiga...algumas coisas consigo resolver, muitas não, ficarão pendentes, infelizmente, para o ano novo...bem que eu queria entrar em 2011 com todos os problemas resolvidos...Acho que com todo mundo é assim, não é? Mas ando fazendo umas boas faxinas internas. Beijos,

Wanderley Elian Lima disse...

Gosto de ficar sabendo dessas diferenças culturais.
Bjux

Beth/Lilás disse...

Querida Loli!
Eu não sou adepta a ritos ou dogmas, mas no final do ano gosto de me relacionar mais profundamente com a natureza, por isso, acho imprescindível estar perto dos grandes gigantes da natureza, como: o mar ou montanhas, florestas, lagos, o que for que possa me reenergizar para um ótimo ano novo.
Se eu morasse no Japão, certamente seria shintoísta.
um super beijo carioca

Rogério Pereira disse...

Não é surpreendente que o Natal cristão tenha sido perpetuado por "cristãos escondidos" e o Pai de Natal não seja figura relevante para o japonês. Ao fim ao cabo a cultura e religiosidade do japão tem raizes e caracteristicas muito próprias. Daí o seu exotismo. Visto noutra prespectiva se calhar os exóticos somos nós os ocidentais...

Georgia disse...

Estou tentando fazer o meu osoji, meu Deus, mas tá complicado, mas vou me esforçar o máximo pra resolver todas as pendências antes que o ano novo chegue ;) ganbarimasu ^^/

Bjus amiga!!!!

Ana SS disse...

Que graciosos os "pinheirinhos" deles.

M. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
M. disse...

É desse aspecto que eu gosto mais do Japão: o equilibrio entre o (aparente) singelo e o belo.

Resulta numa harmonia única. Repousante.

NanBanJin disse...

Loli Querida:

Natal no Japão é só para elas comprarem lingerie sexy, e para eles passarem tantas vezes quanto possível os respectivos Visa Gold e Mastercard nos balcões da Cartier, Bvlgari, Channel...

E depois — claro está...— irem aos pares dar umas cambalhotas...

That's Xmas in Japan! Oh Yeah!...

Lupo disse...

Acho tão lindo você explicar essas coisas... Aprender sobre esta cultura tão rica é maravilhoso, e é simples: Só preciso acessar seu blog de vez em quando.

Mas será que hoje em dia os jovens no japão tem a consciência da importância desses símbolos? Espero que sim.

Bjo Loli!

Beatriz - Jubiart disse...

Minha Flor, queria ter nascido do outro lado do planeta, me identifico muito com a cultura japonesa.
A limpeza aqui é cabocla/amazônica, no último dia do ano é bom uma limpeza simbólica na casa com sal grosso do mar (meu pai fazia sempre, e eu sigo...). O último banho do ano é feito com ervas cheirosas como manjericão fresco, erva-doce, alecrim, patchoulli, pau-de-canela etc. Alimento - comidas leves e naturais e para alma muito mentalização de energia positiva.
Pronto passei uma receitinha básica.

Bjs...

Suziley disse...

Que interessante, Loli. Depois vou voltar com calma para ler novamente. Adorei a sua postagem. Um grande beijo, bom dia :)

Denise disse...

Olá minha querida flor!

O osoji é bem conhecido em casa. Já fiz uma parte, ainda falta a outra, por falta de tempo.

Adorei o post!

Bjinhos ternuras

Maria Helena disse...

Olá, amiga!
Amo a magia do Japão. Tenho um fascínio especial!
Olha, já comecei a limpeza! Acho que é imprescindível se desfazer do que já não é mais necessário. Acumular inutilidades sejam de coisas ou sentimentos faz muito mal. E, na medida do possível,vou fazendo a minha limpeza no exterior e no interior. Bjs

Lua Nova disse...

fiquei encantada com esse arranjo, o kadomatsu. Este ano, por coincidência fiz o osoji aqui em casa e me senti muito bem. A limpeza foi geral, em coisas e papéis. dá uma sensação de frescor na casa. Agora, com auxílio dessa imagem, farei um kadomatsu.
Gostei muito do seu blog e te convido a conhecer o meu. Vá lá, sim? Ficarei muito contente.
Beijokas.
Seguindo...

Paulo Becare Henrique disse...

Que interessante conhecer melhor, através do seu olhar, os detalhes e sutilezas da cultura nipônica, bem como os pontos de contato - e também divergência - com nossa cultura ocidental e cristã.

Olhando pelo ponto de vista oriental, de fato faz mais sentido tratar o ano novo de modo mais sagrado do que o natal. É a nossa vida e, de certa forma, a vida de toda a natureza que está completando mais um ciclo, seja lá qual for o critério/calendário adotado para a contagem desses ciclos.

Gosto especialmente da simbologia do bambu: se nós não tivermos flexibilidade, "quebraremos" diante dos açoites da vida.

Inaie disse...

Obrigada por esse post querida! A M E I!

Lívia Azzi disse...

Querida Loli,

Achei lindo o arranjo de bambu e flores! Só não sei fazer nada manual... não tenho habilidades artesanais e nem culunárias... mas adoro ver artesanatos já prontos e comprá-los...

Quando chega o final do ano sempre tenho um forte impulso para realizar mudanças... Fiquei animada e inspirada com esse enfoque da cultura japonesa voltado para a limpeza física e espiritual. Já na sexta-feira desta semana concluo as atividades na escola e poderei dedicar melhor na organização aqui de casa, a começar pela estante de livros... chegou-me hoje um livro belíssimo de Lobo Antunes e quero colocado em lugar de destaque junto ao da biografia de Clarice! Além disso, um imã lindo japonês com temática natalina complementando a decoração... também quero rever os papeis que podem ser descartados, roupas que não uso mais... tentar convencer o Alex a fazer o mesmo...

Preparar a casa para entrada do ano deixa o ambiente e a alma mais leves!!

Beijos e ternuras!!

Thiago disse...

Oi Loli!

Admiro muito a cultura oriental, até porque eles são bem mais espiritualizados do que os ocidentais e não me refiro a espiritual como religião, mas a ética, bons costumes, meditação, reflexão. Enquanto eles fazem o OSOJI, nós nos entregamos a comilanças e prazeres da carne. Pode e é até bom, tadavia, existem coisas mais importantes que não damos valor.
Fico feliz que tenhas gostado do selo. Você merece!

Abraço,

Thiago

nacasadorau disse...

Sweetie!

Não :(
Nem sei se vou fazer, ainda não senti vontade e o José também não.
Sei que gosto mais desse espírito natalício ou de fim do ano do que o nosso actual. Isso eu sei bem!

O que eu aprendo contigo :)
Sabes que tenho bambus, de cana verde e preta. Adoro-os, mesmo sendo evasivos. O José teve que os vedar subterraneamente para impedir a progressão por todo o jardim.
Gosto de ouvir o som das suas folhinhas em dias de algum vento.
Então hoje aprendi mais "O bambu, que verga com o vento, mas não parte, simboliza capacidade de recuperar e rectidão."
Acho que me deste uma ideia magnífica... este ano vou fazer um um arranjo diferente, bem nipónico!

Acabar o ano limpando literalmente tudo é genial.

beijos

Betty Gaeta disse...

Oi Margarida,
Não tinha ideia de que os japoneses festejavam o natal. Adorei o post.
Bjkas e uma ótima noite para vc.

http://gostodistonew.blogspot.com/

Carla Nunes disse...

Tudo daí é novidade pra mim, e muito interessante!! Quero cada vez mais conhecer! Quem sabe um dia, né? ;)

:*

Chica disse...

Temos que fazer e tentar entrar o melhor possível nesse novo ano. lindo saber sobre as tradições e cultura por aí!

um beijo,lindo dia,chica

José Sousa disse...

Adorei saber como foi e é o Natal no Japão. Parabéns pelo blogue.

Um grande abraço e um feliz Natal

so sad disse...

eu vou para a casa da minha mãe, nunca faço nada na minha casa...mas fiquei pensando nesse ritual de limpeza...

beijo!

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Margarida!

Lendo este bem construído e interessante texto já fiquei a saber um pouco mais acerca do significado do Natal e Fim-de Ano para os japoneses, e que também terei que fazer o OSOJI - o equivalente ao pôr as contas da vida em ordem antes de fechar o ano- sendo que já não sobra muito tempo...
A cana de bambu, curiosamente, associava-a mais à cultura e sabedoria popular chinesas;tal como o conselho sábio de nos dobrarmos perante o vento forte ... para não partir.
Em termos pessoais, a minha primeira visão duma cana de bambu, a que na altura chamávamos de cana da India,aconteceu na escola primária, e ficou para sempre associada não a pensamentos elevados ou sabedoria popular, mas sim a instrumento de punição que a professora usava para incentivar os menos dados às coisas da matemática ... quando "chamados à pedra" ...

E em Japonês, ou Português,que tenha Um Feliz Natal.
Beijinhos, e obrigado pelas palavras simpáticas deixadas lá no meu último post; gostei de as ler!
Vitor

http://vitorchuvashortstories.wordpress.com/

António Rosa disse...

Olá, Lolipop, boa tarde,

Não sabia que se chamava KADOMATSU, mas procuro usar o bambú à entrada da minha casa. Até me perguntam o é aquilo!? Adorei o post.

Só agora consegui chegar aqui para lhe agradecer o apoio dado à nossa entrevista coletiva à Astrid, quer participando com a sua pergunta, quer estando presente na nossa 'festa'.

Gostei muito de sentir e saber que esteve Presente.

Votos de Festas Felizes.

Muito obrigado,

António

Ana Lange disse...

Nossa. Muito legal. Sempre tive curiosidade em saber como que é a tradição japonesa nessa época do ano. E agora estou aprendendo mais! Obrigada. =)

Carla Farinazzi disse...

É por isso que eu não deixo de vir aqui! Sempre tanta informação bacana...! Adorei os enfeites e seus simbolismos e significados. Adoro isso dos japoneses. Cada coisa tem um sentido, simboliza algo.
Quanto ao Osoji, tento manter em ordem o meu lado espiritual, sempre. Tenha a sensação de finitude da vida muito real, como se fosse acontecer logo no minuto seguinte. É preciso não carregar pendências, mágoas, desgostos, ódios, raivas, e eu procuro fazer isso, Lolipop.
Então, querida, é isso. Tudo bem com você?

Beijos

Carla

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Que fotos deliciosas :)

Feliz Natal :)

Anne Lieri disse...

Todo final de ano parece que "me baixa" a faxineira!...rsss...por que será que somos assim,não?Queremos começar o ano com a casa arrumadinha,sem impecilhos,eu acho!No feng shui eles não dizem que devemos nos livrar das coisas velhas,quebradas,etc?Muito interessante seu texto e aprendi bastante!Bjs,

COISAS DI KAROL disse...

Amei teu blog!!!!Passei para te deixar um abraço e convidá-la para conhecer meu cantinho!!! Já estou te seguindo.

TE ESPERO LÁ

http://coisasdikarol.blogspot.com

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

eu comecei o meu osoji rs. senão não dá tempo, rs. mas que é bom, é. mandar embora tantas coisas que não nos servem mais, é sempre bom.

e aqui, Cristo é tão estranho quanto Maomé para nós... natal é igual halloween, uma festa importada e nada mais que isso.

bjs, seus posts são maravilhosos, vc sabe tanto daqui, quem dera os descedentes de japas soubessem 10 por cento do que vc sabe...

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger