terça-feira, 22 de março de 2011

POEMA PARA TODOS...E PARA MIM PRÓPRIA...

"Morre lentamente quem não viaja, quem não lê,

quem não ouve música,

quem não encontra graça em si mesmo.

Morre lentamente quem destrói o seu amor-próprio,

quem não se deixa ajudar,

morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito,

repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca,

não se arrisca a vestir uma nova cor

ou não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.

Morre lentamente quem evita uma paixão,

quem prefere o negro sobre o branco e os pontos sobre os "is" em detrimento de um redemoínho de emoções,

justamente as que resgatam o brilho dos olhos, sorrisos dos bocejos, corações aos tropeços e sentimentos.
Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho,

quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho,

quem não se permite pelo menos uma vez na vida a fugir dos conselhos sensatos.



Morre lentamente, quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante...

Morre lentamente, quem abandona um projeto antes de iniciá-lo,

não pergunta sobre um assunto que desconhece

ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.

Evitemos a morte em doses suaves, recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior que o simples fato de respirar.

Somente a perseverança fará com que conquistemos um estágio pleno de felicidade"

PABLO NERUDA

37 comentários:

diariodumapsi disse...

Ei Loly!
Que linda mensagem de Pablo Neruda! Com certeza esse poema também é para mim.
Viver de verdade exige intensidade! Quem fica muito preso a padrões e normas perde muito do prazer que a vida tem a oferecer.
Parabéns pela escolha do texto.
Gd beijo

M. disse...

Só tu para me fazeres ler o Neruda...

Algumas verdades. Muitas banalidades...

desculpa mas não me entra mesmo o homem:)

Sônia Cristina disse...

Esse é lindo.

É daqueles que lemos em só folego, ele é meu lema.

bj flor

Carla Nunes disse...

Pior que é verdade, o ostracismo mata! :)


:*

Wanderley Elian Lima disse...

É amiga, e sem perceber, vamos deixando de fazer o que realmente gostamos, e acabamos morrendo lentamente...
Bjux

BIA disse...

Oi Lolizinha!!!
Desta vez você se superou!!! Arrasou neste post!!! Eu amei o poema do Pablo Neruda, parece que foi feito para mim... fiquei até com vontade de sequestar ele lá para o meu blog também!!! Uma perfeição!!! Demaisss!!!
Beijuoooooos
Bia

J.Ferreira disse...

Sweet Loli!


És tão tu aqui retratada, que pensei que fosses a autora.
Há obras que dizem tudo por nós, este é um caso evidente.

Adoro Pablo Neruda.
Obrigada pela escolha.
Beijinho



PS. Acabei de tomar uma decisão agora mesmo, graças a ti.
Todos os Blogs da Wordpress estão sem acesso :(

Lu Nogfer disse...

Linda mensagem querida Loli!

Eu tbm acho que morre-se lentamente por todos esses motivos citados e principalmente quem nao se permite viver por inteiro!

Beijos minha linda amiga!

J.Ferreira disse...

Tentei o wordpress e nada.

Desculpa aparecer o Avatar do José, mas estive no seu Picasa.
Este vai sair igual.
De qualquer modo, se ele cá estivesse teria dito algo muito próximo.

Beijo doce

Glorinha L de Lion disse...

Aff Loli! que lindo tudo isso! Aí está a diferença entre viver ou somente sobreviver, entre respirar ou inspirar. Acho que vc não escreveu isso só pra vc...me incluo nesse post também. Obrigada amiga, que a paixão pela vida e pelos sonhos nos mova, sempre! Beijão,

Tabeteimasu - Denise disse...

Olá minha queridíssima, que saudades! rs

Aprendi a admirar o Pablo Neruda graças a uma pessoa maravilhosa que foi a minha professora de espanhol, a Sandrita.

Este poema já conhecia, é tão marcante que não canso de ler, se tornou um lembrete para não desistirmos de realizar os sonhos e conquistas.

E da forma que apresentou, ficou lindo! A forma que ilustrou se tornou única (vejo que também é fã do Sartorialist), me deixou muito alegre! Só você mesma...rs

Beijinhos carinhosos

Ana Martins disse...

Margarida,
é um poema para todos sim, e há tantos momentos em que convinha que reflectíssemos na mensagem que ele transmite.

Beijinho,
Ana Martins

M. disse...

Help...Parece que o defeito é meu...

Vou-me suicidar outra vez...


lol

Margot Félix disse...

"Morre lentamente quem não encontra graça em si mesmo." Gosto do texto!

Um abraço

Margot Félix

Beth/Lilás disse...

Loli, querida!
Este texto é daqueles que a gente tem que ler de vez em quando para relembrar algumas coisinhas e aceitar outras.
Obrigada por reavivá-lo por aqui, adorei!
bjs cariocas

Irene Moreira disse...

Loli
Minha doce amiga como me fez bem ler este poema.
Confesso que muitas coisas foram ditas para mim e como estou um trapo com essa gripe que me balançou os alicerces até que serviu como um bom remédio.

Desculpe a minha aus~encia, mas aos poucos volto ao normal.

Beijos

Meri Pellens disse...

Viver é mais que respirar, é estar inteiro no que se faz. Na verdade viver é morrer também, mas no nosso orgulho e queixumes, hipocrisias e vaidades. Aquele que quer sempre preserva-se intocado é o que de fato já vive a verdadeira morte.

Beijo na alma, Loli!

Néia disse...

Oi Loli...
Viver é correr riscos, quebrar regras e ir além...
Não dá pra viver pela metade e tentar ser feliz homeopaticamente.A vida grita por mais, muito mais.
beijos e adorei as imagens, o texto nem cabe comentário de tão perfeito, lindo e sempre atual.

Carla Farinazzi disse...

Oi Loli...

Deixo pra ti um texto que me lembrei depois que li o seu post:

“Custa tanto ser uma pessoa plena, que muito poucos são aqueles que têm a luz ou a coragem de pagar o preço...
É preciso abandonar por completo a busca da segurança e correr o risco de viver com os dois braços.
É preciso abraçar o mundo como um amante.
É preciso aceitar a dor como condição da existência.
É preciso cortejar a dúvida e a escuridão como preço do conhecimento.É preciso ter uma vontade obstinada no conflito, mas também uma capacidade de aceitação total de cada conseqüência do viver e do morrer”. Morris West, in “As sandálias do pescador”

Beijos

Carla

Guará Matos disse...

Morre lentamente quem se esconde da emoção, do tesão, do pecado.

Bjs.

António Rosa disse...

Muito especial este poema de Neruda. Tomara todos (e eu) aprendêssemos a resgatar a vida.

Janita disse...

Olá querida Loli.
Este belo poema de Neruda é uma grande lição de vida, para todos nós.
Perseverança, amor pela vida, abertura à mudança e ao diálogo, vontade de aprender e ensinar, não recear correr riscos na tentativa de ser feliz.
É esta a ilação que colhi deste poema e me parecem os "condimentos" certos para não se morrer lentamente.
Pela parte que me toca, há já uns anos que tento viver assim.
Cada vez me empenharei mais nisso...
Beijinhos muitos e plenos de admiração.
Janita

Lívia Azzi disse...

Mais querida amiga,

O poema é lindo! Mas antes de falar dele, vou falar da arte da jaqueta dessa enigmática menina de cabelos azuis – 'Guernica' de Picasso, aprendi com você e o Leo – “Guernica é um quadro que grita, monumento onde as lágrimas são flechas que os arregalados olhos cospem”.... Impossível ficar indiferente, vou aprender outros com vocês, viu?!

Muitas vezes perdemos o encantamento de viver e nos contentamos apenas em respirar. Fica tudo tão repetitivo, tão previsível, não queremos ser surpreendidos. Bloqueamos as emoções e deixamos a razão nos guiar. Esquecemos que as emoções são a porta de entrada para Eros nos atingir e impulsionar às realizações mais encantadoras e afetivas.


Você me impulsiona, Loli!

Te adoro tanto!

Mil beijos e carinhos...

Astrid Annabelle disse...

Muito bom reler este texto do Pablo Neruda. Deus sabe porque!

Um beijo grande Loli!
Astrid Annabelle

Nilce disse...

Oi minha amiga querida

Por isso quebro regras, arrisco tudo, busco ser feliz o tempo todo, perdoo, vivo.
Só me falta viajar mais. hehe
Lindo e forte poema de Neruda. Ele sempre arriscou.

Teamodoro linda!

Bjs no coração!

Nilce

Karlinha Ferreira disse...

De fato!

Acabamos meio que morrendo um pouquinho a cada dia...
E quem diz q não o faz é pq está morrendo sem nem perceber...

Excelente alerta!

Beijo grande!

Lúcia Soares disse...

Amiga, sinto-me no dever de lhe alertar para a autoria do poema. Leia aqui:
http://www.sintrafesc.org.br/view_noticia.php?id=17501

Há muito já tinha lido sobre isso, já mostrei a várias pessoas, mas o Google agora sinaliza mais para o equívoco.
Ia lhe mandar um e-mail, mas o meu está fora do ar hoje.
Se preferir, delete esse comentário, ok?
(Tomo a liberdade de alertar as pessoas porque gostaria que fizessem o mesmo comigo.)
Beijos!

Lúcia Soares disse...

http://wp.clicrbs.com.br/marthamedeiros/?s=Autoria+de+Morte+Devagar&topo=52%2C1%2C1%2C%2C170%2Ce170

Loli, encontrei o texto no blog dela.
Bj

Misturação - Ana Karla disse...

Nada de morrer lentamente, sacudir tudo e ser feliz.
Esse de Pablo Neruda é mesmo maravilhoso.

Feliz Aniversário!

Xeros

Marli Borges disse...

Ai, Loly!
Perdi o fôlego! É isso aí, Pablito tinha razão! Viver, com 'V' maiúsculo!

bjssss

Ah, antes que venham aqui fofocar, dá uma passadinha no meu blog, e veja você mesmo.

Manuela Freitas disse...

Olá amiga Loli,
Hoje o meu gato miou...nem sei se foi o gato ou a gata!...
Um grande abraço de parabéns e o desejo de muitas felicidades!
Beijos,
Manu

Fabiano Mayrink disse...

Acho que o poema é pra todos :)

Bel Rech disse...

Cada linha uma verdade!!Faz com que a cada dia possamos nos reciclar e avaliar que tem certas coisas inúteis em nossa vida e nos pegamos a padrões colocados pela sociedade e acabamos por segui-las.Hipocresia, sim,muitas vezes!!!Beijo e um ótimo domingo

Cucchiaio pieno disse...

Pablo Neruda é o meu poeta preferido.
Vi no blog da querida Bombom que foi teu aniversário! Parabéns, te desejo muitas bençãos.
Abraços fraternos
Léia

Chris Amag disse...

OLá, vim aqui conhecer o seu cantinho, a margarida que inspirou o poeta que acabei de ler...

Lindo o seu blog, diferente, envolvente!

Quanto ao poema de Neruda, acho que muitos de nós ainda morrem lentamente... Quando lemos a listinha desse poeta, percebemos que existem muitas coisas que temos de tomar coragem para fazer... "ou se morre de uma vez só, deixando o velho para trás e se tornando uma nova pessoa, ou se morre lentamente, morrendo de verdade em vida..."

Um grande abraço!

Chris Amag

Nikita Roraima disse...

Mensagem linda essa, me vi refletida em muitas linhas. Tenha uma excelente quinta-feira florzinha. Bjokitas

Anónimo disse...

http://iphonewild.net/ http://www.iphonewild.net/

acne treatment
acne treatment
http://acnetreatmenx.webs.com/
how to get rid of acne scars
acne scars
acne treatment
cystic acne
acne scars
http://acnescartreatmentx.webs.com/
how to get rid of acne scars
best acne treatment
home remedies for acne
adult acne
acne scar treatment
home remedies for acne
acne treatment
best acne treatment
acne scar treatment
acne.org
best acne treatment
acne scar treatment
Credit Card Consolidation Loan
Hotels In Tbilisi
free dating
http://www.papaswingeria.org
http://newyorkshark.org
thescarygames.net

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger