segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

A TAÇA DE CHÁ

"O luar desmaiava mais ainda uma máscara caida nas esteiras bordadas. E os bambús ao vento e os crysanthemos nos jardins e as garças no tanque, gemiam com elle a advinharem-lhe o fim. Em róda tombávam-se adormecidos os idolos coloridos e os dragões alados. E a gueisha, procelana transparente como a casca de um ovo da Ibis, enrodilhou-se num labyrinto que nem os dragões dos deuses em dias de lagrymas. E os seus olhos rasgados, perolas de Nankim a desmaiar-se em agua, confundiam-se scintillantes no luzidio das procelanas.
Elle, num gesto ultimo, fechou-lhe os labios co'as pontas dos dedos, e disse a finar-se:--Chorar não é remedio; só te peço que não me atraiçoes emquanto o meu corpo fôr quente. Deitou a cabeça nas esteiras e ficou. E Ella, num grito de garça, ergueu alto os braços a pedir o Ceu para Elle, e a saltitar foi pelos jardíns a sacudir as mãos, que todos os que passavam olharam para Ella.
Pela manhã vinham os visinhos em bicos dos pés espreitar por entre os bambús, e todos viram acocorada a gueisha abanando o morto com um leque de marfim.

A estampa do pires é igual."

TEXTO: ALMADA NEGREIROS

FOTO: NOBUYOSHI ARAKI

31 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Muito lindo e sensível o texto. Amei
Bjux

M. disse...

Grande o Almada Negreiros.

Pum!

Das melhores bebidas que há:)

BIA disse...

Oi Loli!!!
Belo texto e imagem!!! Em outra ocasião eu havia lido um texto sobre as gueixas muito explicativo e esclarecedor, algo bem típico da cultura oriental, só mesmo os japoneses conseguem transformar tudo e tornar essa cultura tão diferente e encantadora!!!
Beijos
Bia

Rogério Pereira disse...

A dor, a delicadeza lírica da satisfação do último desejo "delle" por parte "della" e a imagem disso mesmo, vista pela vizinhança através das canas de bambu é a mais bela descrição da fidelidade à memória do seu senhor. Isto só poderia ser escrito pelo mestre, é um quadro perfeito...

KINHA disse...

Olá Amiga

Uma ótima noite para vc e até amanhã com o post inédito "Roupa ou Arte"
Bjoooooooooooooooooo............

http://amigadamoda.blogspot.com

nacasadorau disse...

My sweet Loli!

E assim se fica a saber como é doce e fiel o amor, especialmente o de uma gueisha pelo seu senhor.
Lindo!
Tu sabes sempre surpreender pela positiva.


Sabes que tinha uma ideia totalmente errada sobre as gueishas até ver o filme "Memoirs of a Gueisha" que acabei por ver pelo menos um par de vezes? !!!

Obrigada.
HUGS

Ângela disse...

Minha Flor, você sabe da admiração que tenho pelas Gueixas e suas histórias. Lindo esse texto.
beijos e carinhos

Karlinha Ferreira disse...

Complicado...
Belo, mas triste...

Beijo,

uma excelente semana!

Beth/Lilás disse...

Amada Loli!
Gosto muito de conhecer poetas, poesias, textos lindos como este de grandes escritores portugueses ou de países com a mesma língua que a nossa.
Nunca li nada de Almada Negreiros, mas percebi uma suavidade e sensibilidade para descrever as coisas. Tanto a bela imagem quanto o texto lírico se completaram enormemente neste post. amei!
bjs cariocas

"(H²K) - Hamilton H. Kubo" disse...

Olá linda, como esta você?
Saudades minhas pode ter certeza, estes últimos dias estou sem postar, e fiquei também sem visitar!
Mas, tenha certeza que por você jamais se findará meu admirar!!
Linda a história, uma maneira de alegar a um episódio que apenas iria nos entristecer... no entanto, como o amor sempre se torna lindo de ler!

Beijos de quem muito lhe adora e admira!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Vc é danada, sempre traz coisas interessantíssimas pra gente!
não conhecia esse poeta, que tem a alma como a sua: entende o sentimento da alma japonesa, que é muito mais introspecto que externação.

vc é assim, lírica e única.
te adoro Margarida
bjs

Lívia Azzi disse...

Loli, querida!!

Não é a primeira vez que acontece isso, mas nossos posts estão em sincronismo, risos!

As abordagens são diferentes, o contexto e os fragmentos são outros, mas a reflexão quanto ao amor é a mesma: ‘cada momento ao lado de quem amamos é único, inesquecível e eterno’. Fiquei curiosa em conhecer e entender melhor sobre as gueixas, vou procurar esse filme que a Ná citou...

“Chorar não é remedio; só te peço que não me atraiçoes emquanto o meu corpo fôr quente... E Ella, num grito de garça, ergueu alto os braços a pedir o Ceu para Elle” Corta-nos o coração, amiga querida...

Mil beijos e carinhos.............
Te Adoro Tanto!

Ps. Estou bem, viu? O colírio é bom! ;-)

Marli Borges disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marli Borges disse...

Oi Flor!
Que olhar de mestre! O de Almada, ao escrever e o seu ao escolher o texto. Perfeito. Um texto que a gente consegue VER o sentimento com uma intensidade de doer.
Bjsssss
P.S. Fiquei louca pra ver ""JULIE & JULIA", depopis te conto.

Glorinha L de Lion disse...

Minha querida! Que texto lindo, que delicadeza ao contar em poesia o que ele via na estampa de uma xícara de chá...Incrível, de uma sutileza, delicadeza...Só tu mesmo para achares texto desse quilate.
Ele viu numa estampa, todo uma estória de amor, com requintes descritivos que nos remetem imediatamente à cena, como num filme. E o pires, era igual! Lindíssimo! Tu és uma poeta na alma! Beijos, te adoro!

I Love Ski Jumping disse...

Bem, o blog muito bom! Os melhores cumprimentos .. beijos; **

Cammy disse...

Oi Loli!
Achei o texto lindo...porem triste..
Mais uma vez quero dizer que a nova cara do seu Blog, eh LINDA e tras muita paz!! Eh gostoso vir aqui visitar voce!
Um grande beijo!
Uma otima semana!!!

Nilce disse...

Que lindo Margarida.
Quanta suavidade e mistério neste texto de Almada, que é peculiar em amantes.
Muita sensibilidade do autor na história de uma gueixa. Adoro-as.
Parabéns pela escolha.

Bjs no coração!

Nilce

Bia Jubiart disse...

Oi Flor, lendo seu texto fico a perguntar - porque relações apaixonantes na maioria das vezes são tristes?

Está semana fiquei com maior orgulho de ter uma amiga especial e com conhecimentos bastante ecléticos, me surpreendeste com a lenda do açaí, honestamente, conheço várias, mas esta inédita contada por uma irmã do outro lado do atlântico, foi o máximo!
Vou salvar em meus Doc's.

Não tenho feito comentários porque o sinal do hotel está péssimo, mas quando chegar colocarei as conversas em dia...

Beijooooooooooooooooo

Betty Gaeta disse...

Oi Margarida,
Que estória impressionante. um tanto trágica, mas bela.
Bjkas e uma noite maravilhosa para vc.

http://gostodistonew.blogspot.com/

Carla Farinazzi disse...

Oi Lolipop!!

Estava eu lendo os comentários desse post, e percebi que realmente vou meio que na direção contrária dessa vez, rsrsrsrs.
Eu achei o poema bonito, uma descrição sensível e bela, mas (não sei, diga-me se estiver errada) penso que o autor desejou satirizar ao final.
Elle pediu que Ella não o traísse enquanto o corpo dele não estivesse quente. E Ella, muito esperta, já no dia seguinte estava abanando o morto para que esfriasse... rsrsrsrs
Sinto muito, mas eu dei risada no final!

Beijos

Carla

LuH disse...

Belíssimo, sensível...

"Pérolas de nanquim"
Qta delicadeza!

A cada frase que lia, ficava ansiosa na expectativa do desenrolar da próxima.

Dolorido, mas doce
Suave e encantador como uma geisha

Bjs

ONG ALERTA disse...

Lindo texto que todos possam saborear a taça de chá, beijo Lisette.

Meri Pellens disse...

Amiga, me chegou a doer. O amor é sempre assim, ora alegria, ora tristeza... Dar, receber, perder...
Beijo na alma, querida!

Janita disse...

Olá Loli.
Belíssimo este texto de Almada Negreiros.

Não o sabia tão devotado aos mistérios e belezas orientais.

E quem não se deixa deslumbrar??

Até eu, que comecei, há muitos anos, com a leitura de Pearl Buck sobre a cultura chinesa e depois me distanciei...sinto agora uma nova atracção.

Beijinhos
Janita

Cammy disse...

Oi Loli!!!
Obrigada pela visita amiga e pelo elogio!!!
Aqui continua muito frio, hoje mesmo esta 6C graus negativos..:(
Ainda esta cheio de neve congelada nas calcadas....mas nao nevou mais estes dias...ainda bem!
Querida, uma otima semana para vc!!!
Um grandeeeee beijo!!!
Cammy

Lililooks disse...

Lindo como todos os teus poste encontrase sempre a sensibilidade nas palavras e autores representados. Um bjo amada eu tbm ñ me esqueço nunca de ti, já saberás espero a confirmaçäo antes de comunica-los,rsd! mil bjos para a mais linda e doce margarida. bjos mil

Carla Nunes disse...

Texto interessante! Tava com saudades, gatan!! ;)

Mega beijo! ;*

Lu Nogfer disse...

Ola querida amiga Loli!

Acho linda essas historias pela suavidade que tem independente do contexto!
Belíssimo texto que fez par perfeito com a imagem!



PS:Querida,desculpe minha ausencia por aqui!Ando fazendo um trabalhinho voluntario que tem diminuido meu tempo mas é por uma boa causa!

Beijos com carinho!

Anne Lieri disse...

Loli,que lindo e tocante esse texto!A imagem completa a beleza!Adorei e estava com saudade de te visitar!Bjs,

BRIGADEIRO ONLINE disse...

Querida!
Aproveitei para conhecer o seu espaço e AMEI, inclusive já estou seguindo!

Esta rolando um SORTEIO para o dia 06/03/11. Dia das Mulhers!!!

no Blog http://brigadeironline.blogspot.com

Participe!!!
Bjokas!!!

Cris

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger