domingo, 14 de novembro de 2010

EU LOLIPOP....

Já imaginaram estar, digamos assim, instalados em casa de alguém, e não conhecerem o anfitrião, nem as razões que o levaram a dispensar-vos um quarto? Bom, é por isso que hoje gostava de vos apresentar MARK  ZUCKERBERG...
Para quem não conhece, o miúdo da foto, hoje com 26 anos, teve aos dezanove a brilhante ideia de criar uma rede social que hoje conta com a adesão de 500 milhões de pessoas (se fosse um país seria o terceiro mais populoso do planeta) -  o Facebook. Graças a isso, tornou-se no mais jovem multi-milionário do mundo, o cinema fala sobre ele na última obra de David Fincher "A Rede Social", e nas livrarias  há um livro de Ben Mezrich que serviu de base ao filme, "Milionários Acidentais". Para quem quiser conhecer mais detalhes da "viduska" deste "geek" (expert obcecado por tecnologia), asseguro-vos que a net está cheia de informação, não é disso que vou falar aqui, mas já agora uma curiosidade - o co-fundador do Facebook, foi um Brasileiro, Eduardo Saverin, na altura o melhor amigo de Zuckerberg e que este terá supostamente "despachado" assim que a ideia viu melhores dias.
Acontece que ultimamente tenho visto multiplicar-se os convites feitos por amigos e conhecidos para que passe a "estar" no Facebook. Apesar da insistência simpática, continuo a não "estar", e há dias li uma entrevista num jornal em que questionavam um "geek" Português acerca do que pensava sobre os que não "estão" lá.  Foi a resposta que me levou a escrever isto. "ESSES NÃO INTERESSAM. VÃO DESAPARECER."
HELLO!! EU ESTOU AQUI! Não vou deixar que me apaguem do mapa por não pertencer a uma rede social cujos "Porquês" Zuckerberg remete para a palavra "conectar", como se ela fosse sagrada só por si - "Pois, a ideia é, ummm!, que o site ajude toda a gente a ligar-se e a partilhar informação com aqueles com quem querem estar ligados."
A qualidade da conexão ou da informação partilhada, o facto das pessoas estabelecerem vínculos fracos ou superficiais, aparentemente não lhe interessa, nem parece incomodar os milhões que utilizam esta plataforma. Ah! Não é bem assim. Quando o Facebook alterou as sua políticas de privacidade, permitindo que mais informações pessoais se tornassem públicas, houve miúdos gays que de repente "deixaram" de o ser, fotos de festas retiradas e conteúdos políticos atenuados. O problema é que na vida real, nós podemos ser o que queremos com as pessoas certas. Mas, Zuckerberg declarou que a era da privacidade acabou. E as queixas de alguns, foram resolvidas dividindo os "amigos" em "cliques", alguns podem ver mais dum perfil do que outros. Imaginem se nos blogues o acesso a determinadas imagens ou fotos fosse determinado por "cliques"...
Entretanto, o Facebook, foi invadido pelos políticos e pelas marcas, o que faz com que as pessoas sejam amigas de objectos e instituições. O Open Graph, uma inovação criada na rede social em 2008 encoraja a "mentalidade de pacote", permitindo-nos ver tudo o que os nossos amigos estão a ler, a ver, a comer. Isso por si não seria um problema, o que se passa é que, como diz um dos visionários da Internet, Jaron Lanier, "Antes de partilhar, é preciso ser alguém." Mas para Mark Zuckerberg, partilhar as nossas escolhas com toda a gente e eventualmente seguir o que a maioria faz, é que é ser alguém.
Tudo no Facebook está reduzido ao tamanho do seu fundador. É azul porque essa é a cor preferida de Mark, é preocupado com trivialidades pessoais porque para ele a troca dessas trivialidades é a amizade.
Um software nunca é neutro. Nós podemos saber o que estamos a fazer nele, mas estamos alertados para aquilo que ele faz conosco? Será que está de facto a preencher as nossas necessidades? Ou estamos nós a reduzi-las para nos convencermos que o software não é limitado?
Zadie Smith, uma escritora de que gosto muito, escreveu a propósito do Facebook: "Quando um ser humano se transforma numa série de dados num website como o Facebook, ele ou ela é reduzido. Tudo encolhe. Carácter individual. Linguagem. Sensibilidade. Amizades..."
Pois eu, que não estou no Facebook, esta semana fui visitada duas vezes pela doçura da amizade em forma de presente.
Foi um amigo muito querido para as duas, o Hamilton Kubo, que num dia feliz nos juntou. Assim que fui ao INQUIETUDE DO PENSAMENTO, o blogue da Lívia Azzi, foi amor à primeira vista. Partilhámos o gosto pela leitura, a necessidade de reflectir, aprofundar, conhecer. Quando as interacções nos comentários não chegaram, passamos a trocar e-mails. Tenho uma grande admiração pela cultura e pelo espírito inquieto da Lívia. Clarice Lispector é uma escritora em que eu sou apenas iniciada, mas de quem a Lívia é conhecedora e apaixonada. Foi um livro de Clarice, enviado pela querida Lívia, que recebi pelo correio vindo de além mar e embrulhado com todo o carinho do mundo!
Dentro do livro uma dedicatória: Um carinho para selar nossa "matéria de salvação"...Lívia, a minha felicidade não foi nada clandestina mesmo...tive que mostrar o livro a toda a gente!
OBRIGADOOOOOOOOO QUERIDA AMIGA!
Bom, e quando eu achei que já chegava de emoção, recebi um outro envelope, desta vez vindo do país vizinho, de Espanha, duma amiga também Brasileira, com uma história de vida que admiro muito, e um blogue que é um doce, onde coloca os trabalhos lindos que ela própria faz.
Esta foi a caixinha que recebi da Lili do blogue LILILOOKS, e dentro estava...
...numa bolsinha a cheirar a alfazema este alfinete para pôr no peito, lindo e delicado como a Lili.
OBRIGAAADO QUERIDA LILI!!
E depois disto digam lá se eu preciso de estar no Facebook?
PS: Sei que o post é grande, mas até quinta-feira, não vou voltar a fazer outro...afinal de contas tenho um livro para ler, e um alfinete para levar a passear... 

45 comentários:

disse...

Tão bom sentir esses carinhos não é amiga?!!! Grande beijo.

Inaie disse...

lindos os seus presentes...mas eu nao largo o facebook nao.

Atraves dele, reencontrei amigos que nao via ha muitos anos, reestabeleci lacos que haviam afrouxado e ainda tenho me divertido muito com os jogos...

bj

Lívia Azzi disse...

Oi, Loli!!

Que lindo!! O post pode ser grande, mas sua escrita envolvente e as indagações propostas são tão brilhantes que lemos num pulo só, e relemos por puro prazer.

Aderir a uma rede, criar um perfil, estabelecer contatos e CONECTAR, é uma palavra que você nos provoca a ampliar nosso olhar, ir além, enxergar?! Qual é mesmo a rede de significados nos quais estamos inseridos? Temos capacidade de ver o fenômeno e a dimensão profunda que escapa da representação pessoal que criamos e estabelecemos entre nossos contatos?

Parece que ocorre aí um comprometimento da linguagem e seus respectivos atributos, entre outros motivos, por sua astuta observação: "o Facebook, foi invadido pelos políticos e pelas marcas, o que faz com que as pessoas sejam amigas de objectos e instituições".

Ainda bem Lolipop, que nossa conexão não dependeu, não depende e nem dependerá de uma série de dados apresentados em um perfil. E nesse aspecto, está a diferença do blogger que permite apresentarmos nossas idéias, pensamentos e até sentimentos. Quanta emoção e sinergia nós percebemos e sentimos entre os blogs, verdade? E claro, alguns expandem, superam distâncias e se tornam presentes no coração. Saiba que nossa amizade, afinidades, reflexões e vinculo são uma verdadeira “matéria de salvação”, Clarice foi genial quando ofereceu-nos esse significado.

Ah, o Hamilton, nosso grande amigo construiu essa linda ponte que nos liga...

Fico muito emocionada e muito feliz por sua felicidade (nada clandestina!), foi com muita ternura e carinho.

O broche e a caixinha são mimos de extrema delicadeza, encantadores presentes! Vou visitá-la...

Um forte abraço!

Carinhos!!

Beatriz - Jubiart disse...

Oi Lolipop!

Acredite se quiser: uma amiga de Portugal pedi para entrar no Face para nos comunicarmos melhor, bem fui lá e comecei a preencher questionário, (que acho um saco!), larguei pela metade e deve ter algo lá da Jubiart, nunca mais voltei rsrsrsrsrs. Será que não é perigoso ficar "refém" de um garoto de 26 anos? (parou de crescer um dia desses rsrsrsrsrsr).
O presente é super legal, porém o melhor são as relações de afeto que criamos (tão distante e tão perto).
A Clarice é ótima, já li alguns livros dela. Uma vez li uma entrevista sua em que ela falou para repórter que foi convidada para um encontro (acho que no exterior)das bruxas, pareceu brincadeira, e era sério, ela achou o convite bastante engraçado.

Bom fim de domingo,

Bjs.

diariodumapsi disse...

Ei Loly,
Sabe que já me cadastrei no facebook não me lembro por qual motivo, mas nunca mais entrei? Não lembro nem mesmo como entra...Gosto mesmo é do blog, onde posso ser eu, em essência e palavras.
Agora, os presentes você os merece todos pois é muito especial!
Vou lá visitar suas amigas.
Gd beijo

Cantinho She disse...

Minha querida, simplesmente sensacional o seu post, estava conversando hoje com uma amiga, mais ou menos, sobre isso. Hoje em dia as relações estão muito impessoais, até cinema e uma pizza se marca por e-mail, MSN ou torpedo, e eu não gosto nem um pouco disso, hoje quase ninguém liga pra ninguém, acho frio e impessoal demais. Nada substitui o real.
Parabéns pelo post e abordagem. E pelos presentes.
Beijo, beijo!
She

Suzana Martins disse...

Que delícia esses carinhos!!!!

Ai ai....

Beijos

Manuela Freitas disse...

Gostei muito de ler este post sobre o facebook, o filme também está por cá em exibição. Eu também não estou no facebook, apesar dos convites de amigos reais e familiares, digo logo contactamos de outra maneira.
Escrevi já no blogue sobre o facebook e tive críticas! rsssss
Considero rídiculo ser-se amigo de um desconhecido sem mais! Através do blogue vai-se conhecendo as pessoas e vendo as afinidades, não me interessa conhecer pessoas só para ter uma lista grande! Não estou nem aí.
É verdade que o facebbok é perigoso nas mãos dos mais jovens, pelas excessivas informações que eles lá colocam. Tenho lido muito sobre isto, até que há um controle sobre os amigos que x pessoa tem e que amigos, que podem ter influência socialmente.
Redes sociais realmente não me atraiem!
Beijo,
Manú

Rogério Pereira disse...

Lolipop

Facebook claro que estou lá
sem contudo lá estar
acho que não é o mesmo que blogar
acho até alienante
espero que não considere pedante
o que vou dizer
só lá está quem não sabe escrever
quem quer enganar a verdade
e expor sua vaidade
quem ignora Abril
e perde-se pelo FarmVille
(claro que há milhões
a pensar diferente
o que não deixa de ser comovente)

Fiquei cheio de inveja
pelas prendinhas
que gostaria, claro
fossem minhas!

Beijo

nadiru-san disse...

ah! que gostoso receber presentes!!!e são lindos!
adorei o post...realmente há vida fora do facebook...e da internet kkkk

Nilce disse...

Oi Margarida
Sabe que tenho um perfil no facebook e te conto que nem sei como fui parar lá. Acho que por insitência de alguns amigos.
Mas nem vou lá, apesar de receber avisos de recados todos os dias. É muita coisa, não venço. rsrsrs
Quantos presentes lindos. Você merece e Clarice é tudo de bom. Também adoro ela.

Volta antes mesmo que não post, pois quando eu chegar em casa, vou colocar mais fotos de Blumenau.

Bjs no coração!

Nilce

Glorinha L de Lion disse...

Oi Loli! Fui lá visitar tua amiga Lívia e gostei muito dela e do blog. E que lindos presentes ganhastes! Profunda reflexão sobre essas ferramentas de "juntar" pessoas, que brincam de avatares, onde bonecos os representam. É um mundo de ilusão. Também aderi ao Facebook por insistência de minha filha e sinto que nessas últimas semanas houve uma enxurrada de gente a me convidar para ser amiga, etc. Acho que virou "modismo". Confesso que não me agrado muito desse tipo de coisa, mas às vezes funciona para dar um recado.
Sou uma pessoa que usa o PC principalmente para dar vazão à minha escrita. Os msn, facebook, orkut e outros não me atraem muito. Uso somente o necessário, até porque prefiro gastar meu tempo lendo ou escrevendo. Beijos,

Beth/Lilás disse...

Hello, Lolipop querida!
Pois eu sou como tantos amigos, tenho lá meu perfil no Facebook e quase não apareço, mas a cada dia minha caixa de emails recebe convites e mais convites de novos amigos. Simplesmente não tenho paciência para aquilo, mas meu filho, jovem de 25 anos, sua vida é toda pautada num entra e sai deste site, como se fosse um ponto de encontro para resoluções que toma junto com os demais para encontros e eventos. Eu não consigo gostar disso e no entanto o blog é uma paixão, porque aqui somos mais sensíveis, mais ecléticos, mais verdadeiros.
E que coisas lindas ganhastes!
Amigas queridas e sinceras conseguistes fazer neste meio. parabéns!
beijinhos cariocas

khmer news disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Clara F disse...

Segui a estrada que me deste e desembarquei aqui. Estou deliciada!
Vou montar a tenda e assentar arraiais. Beijinhos

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

vc mais que merece esses carinhos, Margarida. Eu sou um grande devedor em relação a vc.
vc, desde o começo, aparece sempre para oferecer o melhor pra gente. oferece a compreensão correta de uma cultura, nos oferece conhecimento, amizade e carinho. essa nossa blogosfera é de ouro, tem tanta gente maravilhosa né

vc é um presente.
eu não gosto de facebook rs
bjs

Maria Helena disse...

Minha queridaaaaa!!!!
Que presente você nos deu hoje! Você em si já é um presente pois desde o primeiro contato virtual que percebi algo especial, uma aura diferente,um carinho itinerante, uma luz própria... algo assim. Agora eu sei que posso expressar o que senti como um sentimento consequente do amor incondicional que você traz.
Seu post é muito intressante. Você nos levou desde à reflexão até a emoção. Fico perplexa com a forma como a entrevistada define quem participa do facebook, eu não participo, como alguém à margem.
Mas fico extremamente feliz por perceber que independente das redes sociais existem as redes de sensibilidade que faz com que uma outra pessoa num gesto de amizade leve tanta emoção em forma de um presente.
O livro de Clarice , Felicidade Clandestina, eu ainda não li. Vou correndo comprar. Adoro Clarice.
Para mim, foiu uma bela sugestão!
Você é muito especial, viu?
Um ótimo feriado!
Já sou sua fã!

Flaviane Koti disse...

Oi Loli, obrigada pelo carinho.
Adoro aqueles filmes de época, onde as notícias eram trocadas por cartas, cartões postais, onde as letras eram desenhas, palavras pensadas e bem escritas.
Não tenho Facebook, esqueço que tenho MSN, twitter tbm não,nem por isso vou desaparecer. Tenho um blog onde faço amigas como você e não apenas contatos.
Ah, e ainda ganho uma aula cultural.
Bjs, estou com vc

Talles Azigon disse...

Amor que doces deletérios einh ^^ você que é um doce de pessoa, maravilhosa mesmo merece muito muito mais carinhos e TERNURAS

abraços Fortes

e Viva a Poesia !!!!!!!!!!

Betty Gaeta disse...

Oi Margarida,
Parabéns pelos mimos! Vc merece.
Gostei da postagem sobre o FaceBook, mas estou sem, vez que o blog está tomando muito tempo.
Bjkas e até quinta-feira.

Élys disse...

Penso que, devemos, sempre, manter a nossa autonomia em relação a tudo. Lógico usando, sempre, o bom senso e analisando as razões, como você fez. Depois, concordar ou não.
Bom receber presentes!...
Beijos.

Lililooks disse...

Hola querida amiga, como diz uma outra amiga virtual agora com tantas redes sociais a gente já näo vai a casa da amiga para tomr um café, se näo que se toma um café no facebook ou no orkut, eu tenho orkut a anos e somente tenho minha família e meus melhores amigos de escola etc todos do Brasil, isso me facilita a comunicaçäo com eles eu me sinto mais proxima, já o facebook fiz por cusa do marido e tive uma uma experiencia que foi um desastre com uma pessoa que eu näo conhecia, era amigo de um amigo de uma gradne amiga minha, como a coisa parece näo funcionar bem a pessoa acabou entrando no meu facebook sem que eu o aceitará e me deixou comentários absurdos com relaçao a um post que eu havia deixado a minha prima, estou utilizando porque meu marido diz que é fundamental pra divulgar meus produtos, eu ñ acho e creio que acabarei colocando um final.
quero ser como a grande desenhadora cubana IZABEL TOLEDO, ñ precisamos de telemovel e muito menos redes sociais quando há amor no que você faz as pessoas aceitaram teu trabalho, e um dia terás o reconhecimento que mereces! Ela somente ficou conhecida mundialmente quando vestiu Michele Obama por primeira vez! E acredito que ela tenha td razäo com o blog é mais que suficiente, afinal de contas aqui te relacionas somente com pessoas que vc tem algum tipo de afinidades. Quero conhecer mais a grande Clarice Linspector, o livro parece saboroso para a alma! rsd!

Cammy disse...

MINHA QUERIDA LOLI!!!!
Que gracinha o presentinho da Lili!!!
Ela sempre faz coisinhas fofas assim!
Amiga, venho te apresentar o blog do meu irmao!
Coloquei um post sobre o blog de expedicoes do meu irmao. Gostaria de contar com o seu apoio para ajudar o blog dele crescer!! Posso contar com voce?
Obrigada querida!
UM BJAOOOOOOO GRANDAO!!!! xoxoxo

Pedro Ferreira disse...

Parabéns amiga Lolilop!

Deixo um abraço muito grande e ternurento pelo carinho expresso nas palavras deixadas para mim neste dia.
Obrigado.

P.Ferreira

Fernanda disse...

Querida Loli!
Sweetie!

Não achei nada grande o post, mesmo!
Lindo e muito merecidos os presentes.
"Quem dá recebe em dobro" sempre assim será.

Querida, do facebook eu fiz parte, infelizmente....
Os meus dados continuarão lá para sempre :(((
Saí de lá há quase um ano e continuo a receber, regularmente, um relato´rio do que se passa na minha página, quando eu lhe fiz um delete!!!
Entendes isto??? É como se tivesse sido membro da MAFIA!!!
Não amiga, não precisamos nada de estar no Facebook nem nos outros do mesmo género para estarmos neste mundo e sermos... mais nós, mais gente... e se lembrarem de nós.

Huge hug

Talles Azigon disse...

vi sim querida Margarida muito feliz com teu grito e com a honra de estar no teu blog

Anne Lieri disse...

Loli,que maravilhoso e reflexivo texto sobre as origens e a trajetória do Facebook e suas consequencias sobre seus usuários.Realmente é legal essa interatividade da internet,mas nada substitui a vida real,o contato humano e caloroso!adorei seu post e parabéns pelos belos presentes!Bjs,

Anne Lieri disse...

Loli,que maravilhoso e reflexivo texto sobre as origens e a trajetória do Facebook e suas consequencias sobre seus usuários.Realmente é legal essa interatividade da internet,mas nada substitui a vida real,o contato humano e caloroso!adorei seu post e parabéns pelos belos presentes!Bjs,

PRECIOSA disse...

Belo espaço esse seu blog
Se permites aqui estare sempre a visitar
Sigo-te com carinho
Tenhas uma noite regada de amor e paz

Preciosa Maria

Vitor Chuva disse...

Olá, Margarida!

Este mundo vai mudando de forma tão acelerada, que não dá muito tempo para pensarmos se estará a mudar no bom, ou mau, sentido ...
E a coisa mais extraordinária é que um cada vez maior número de pessoas passou a "conhecer e ser amigo" de quem está longe, não conhecendo ou fazendo amigos entre quem está perto... Nasceu a amizade dita virtual, com tudo o que ela tem de bom e menos bom, e este tema daria para umas mangas muito compridas...

Bonitas prendas; ainda há gente com sorte ...

Beijinhos; obrigado pelas visitas.
Vitor

Cammy disse...

Loli minha querida!!!
Primeiro muito obrigada pelo apoio ao blog do meu irmao!

Sobre o Facebook, eu concordo muito com vc... hoje em dia a privacidade esta zero! E o que mais me incomoda sao as centenas de "amigos" que temos numa rede social, mas as amizades verdadeiras, aquela pessoa que vc sabe que pode contar quando esta necessitado, estao cada vez mais escassas... Ou seja eh um bando de "amigos fantasmas"...

Loli, sobre a receita da torta, eu havia esquecido...me desculpe.
Eu na verdade nunca fiz uma torta em casa...rs...eu compro pronta no mercado!! rsrsrs...
Entao fico um pouco sem graca...por postar uma receita de algo que eu nunca fiz e nao saberei dizer se eh realmente bom... entende? :)
Eu vou pegar uma receita tipica americana na internet e vou passar para voce minha amiga!
Um grande beijooo!!!
E uma otima semana!!!

Carla Nunes disse...

Eu confesso: me rendi ao Facebook... Haha!

Bjão! :)

Luiz Neves de Castro disse...

Não há considerações gerais a fazer, já foi tudo dito pela nossa amiga Lívia Azzi(uma pessoa de mente inquieta e expandida). Um beijo carinhoso

Denise disse...

Olá minha linda!

Não tive oportunidade de explorar o Facebook e atualmente não tenho interesse, mas estou curiosa em assistir este filme.

Quanto aos presentes e as visitas, foi mais do que merecido! Fico feliz por ser tão querida!

Beijo grande

andreia inoue disse...

ola queridona,
eu nao sabia que um brasileiro era co autor do facebook,legal vc ter escrito sobre essa rede social,eu faco parte,apesar de nao ser assidia!
:D

e amei os mimos que vc ganhou amiga,com certeza sao mais do que merecidos pq vc eh um doce de pessoa.
super beijao e boa leitura.

Andy Santana disse...

Nossa adorei os seus presentes.. Clarice é simplesmente maravilhosa, eu fui na exposicao dela e me apaixonei mais ainda...

beijos

Meri Pellens disse...

Que maravilha de presentes! Você merece!
Quanto ao Facebook, assim com o Twitter, para mim, é só para divulgar o blog, mais nada rs...
Beijoooo....

ONG ALERTA disse...

Se fizermos parte de toda tecnologia náo sairemos mais do computador, beijo Lisette.

Tabeteimasu disse...

Olá Margarida!
O mundo virtual é muito bom mas não substitui nem um pouco o real. Orkut/Facebook são bacanas para reencontrar velhos amigos. Mas depois disso, o contato muitas vezes se perde novamente. Nada como o mundo real e palpável!

Acima de tudo somos pessoas com caráter e personalidade e não um simples perfis que devem ficar "conectados" à rede...

Gostei do novo template!

Bjo,
Carlos

andreia inoue disse...

ola margarida,
o manga eh em portugues,
foi elaborado por causa da comemoracao do centenario da imigracao japonesa no brasil.
E a ideia de contar essa historia em manga foi barbara, pq alem de falicitar o entendimento desperta o interesse dos jovens que sao fissurados nos mangas ne?
entao junta o util ao agradavel.
:D
um beijaoooo.

Ana SS disse...

Que post lindo!
Que belos frutos nos rende a blogsfera!
Inimaginável para mim há pouco tempo atrás...

Irene Moreira disse...

Loli
Minha amiga você é digna e merecedora de todos esses mimos, pois só na forma como nos trata em palavras e em gestos não tem como deixarmos de gostar.

Quando chega no sábado já sei que sua visita é certa e fico muito feliz em saber que acomnpanhads a minha história.
Confesso que os dois últimos capítulos não me encantaram, mas como tenho feito os contos com base no projeto In Verbis que participo o mesmo vem incluindo algumas regras que tem me tolindo a desenvolver a história.
Estou a fazer igual como nos capítulos das novelas . Estou ganhando tempo.

Beijos e um lindo domingo.

Irene Moreira disse...

Loli
Voltei pois acabei falando dos mimos , de mim e não comentei sobre a Rede Social - O Facebook.
Gostei de ler sobre a história do criador e concordo com vc em algumas partes. Eu tenho o Face book e conto nos dedos as vezes que lá estive. Inclusive colocava links das postagens e acho que por isso começaram a aparecer uns intrusos de mal gosto na rede. Confesso que não me encanta. Prefiro o twitter.

Bem está dito e fui.

Beijinhos

Bah disse...

É, bonito os presentes, mas como diria Inaie, não largo o FB não rs... sou viciada nessa porcaria de fazenda que estou tentando me curar rss...

adorei essa caixinha... sou doida por caixinhas...

Kisu!

Fabiano Mayrink disse...

Aqui no Brasil o site de relacionamento mais conhecido é o orkut, eu tinha uma conta nele, mais já a mais de um ano exclui, passei a perceber que o orkut não era algo legal, as mensagens eram superficiais, um bom dia pra vc enviado a muitas pessoas ao mesmo tempo, o orkut virou uma ficha onde estampa com quem vc esta namorando, como esta o seu humor de hoje, e o pior exibicionismo.. Vou confessar que a uns 3 meses fiz um facebook, achando mais reservado, mais ainda nao tive coragem de compartilhar fotos minhas, fiquei receoso por compartilhar assuntos muito pessoais pela net, prefiro conversas como essa mais intimas mesmo, como vc disse o melhor é receber um envelope bem bonito encasa ;) bjs!

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger