terça-feira, 5 de outubro de 2010

PORTRAIT IN JAZZ - RETRATO EM JAZZ

Louis Armstrong
Já não é novidade para os amigos e leitores mais assíduos que eu gosto de jazz. É das poucas coisas que digo no meu muito breve perfil. O que talvez não saibam, é que para mim esse género musical é indissociável da minha paixão pelo Japão, e dum modo particular por uma das paisagens urbanas que mais me habitam: Tóquio. Ou não fosse eu fã de Haruki Murakami, que aí foi, durante sete anos, dono dum mítico bar de jazz que dava pelo nome de Peter Cat. Por saber disso, o meu amigo Hayashi-san, presenteou-me com uma pequena maravilha...
O livro, "PORTRAIT IN JAZZ", inclui 55 ensaios de Murakami, sobre alguns dos génios do mundo do jazz.
Charles Mingus
As ilustrações, belíssimas, saíram das mãos de Makoto Wada.
Billie Holiday
Em cada uma das figuras representadas, há a indicação dum disco, o favorito de Murakami.
Gerry Mulligan
O título do livro é o mesmo dum álbum de 1959 do pianista Bill Evans.
Claro que não há bela sem senão...a única versão do livrinho, até agora nunca traduzido, é...em Japonês.
Mas, depois de muito pesquisar, descobri na net uma versão inglesa do texto escrito por Haruki Murakami a propósito de Billie Holiday. Aqui fica um excerto, em tradução livre. Minha.
"Porque é que, á medida que ia amadurecendo, era capaz de ouvir nas canções da última fase de Billie Holiday, canções que podemos de algum modo classificar como "partidas", algo que nunca tinha conseguido ouvir antes? Pensei muito sobre isso. Porque é que elas me arrastavam agora tão poderosamente?
Recentemente veio-me à ideia que a resposta poderia ter qualquer coisa a ver com a ideia de "perdão".
Á medida que ouço as últimas canções de Billie Holiday, consigo senti-la a alcançar e abraçar os corações das muitas pessoas que magoei no decurso da minha vida e da minha escrita, aqueles que sofreram com os meus erros, e a arrastá-los até ela. It's alright, canta ela para mim. Let it go. Isto não tem nada a ver com curar. Eu não estou a ser curado de modo nenhum. É perdão, puro e simples."
Billie Holiday, para todos. Ternamente.

26 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Que preciosidade. As ilustrações são fantásticas.
Bjux

Bah disse...

Não sei se gosto de Jazz... gosto do som do sax, mas não tenho referências suficientes pra dizer que gosto, mas é bom que aqui pelo menos estou aprendendo alguma coisa rs..

Kisu!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

mta gente estranha associar Japão ao Jazz, mas não podemos esquecer que o Japão é um dos países que mais vende e ouve discos de jazz no mundo. O jazz aqui não morreu, como em outras partes do mundo. Idem a bossa nova.

ainda bem. eu tb amo jazz.
bom dia

Nilce disse...

Oi, minha amiga querida

Estou aos poucos colocando as leituras em dia.
Gosto muito de jazz, mas não tenho tanto conhecimento como o seu sobre o assunto. Talvez por não ser minha primeira preferência.
Gostei muito do que ouvi.

Obrigada por tudo sempre, minha amiga Margarida.

Bjs no coração!

Nilce

o etnógrafo disse...

saudades de ter tempo para ler seu blog, que é maravilhoso,
semana de prova na faculdade, já viu esse episódio...ne? :/
sabe como é correria para fechamento!
assim que der um tempo retomo meus comentários e visitas!!!

:***
adorei a foto de ferfil nova,
ficou linda,
DANILO.

lolipop disse...

O Alexandre tem razão. O Japão é um paraíso para qualquer amante de jazz. É dificíl comprar as raridades em segunda mão que se encontram em Tóquio, noutro local qualquer do mundo.
Mas o que é fascinante, é que isso é válido também para rock, clássica...you name it.
Os Japoneses são não só grandes leitores como melómanos.
BEIJOS A TODOS

Meri Pellens disse...

Lindo excerto do livro!
Toda arte cumpre sua missão quando faz nascer em nós bons sentimentos.
Beijos na alma, amiga!

"(H²K) - Hamilton H. Kubo" disse...

Linda e querida Margarida... (Kd a gata?) rsrs

Adorei o novo layout, desde que me prometa que esta a cuidar da gata!!
Rsrs...

Confesso que não costumo ouvir muito a Jazz, mas sou honesto em dizer que é um som que me acalma...
Já estive em um Bar de Jazz aqui em SP, ambiente escuro... sozinho, uma cerveja e apenas ouvindo a música... Nossa, viagens que não acabavam mais...

Adorei o que escreveu, ficou perfeito!! ficou leve, claro e sensível... tal como você assim o é!

Beijos de muito carinho para vc!

Ah, e de fato o Alexandre esta coberto de razão... Lá no Japão, o jazz e muitos outros estilos possui seguidores fiéis... Aqui no Brasil apesar de existirem seguidores para determinados estilos, ainda assim são muito poucos...

Beijos.. hehehe De novo!! rsrs

Andy Santana disse...

Mto bom... o Jazz é tao gostoso e relaxante... perfeito p entrar em sintonia com a alma e descansar depois de um turbulento dia de trabalho. beijao linda!!!

Denise disse...

Uau, que livro vistoso e singular!

Até deu arrepio... senti as boas vibrações destes artistas, de verdade.

Gosto do jazz, o gênero embala os mais doces e belos sentimentos que se pode aflorar.

Bjs carinhosos!

Beth/Lilás disse...

Humm, Lolipop, que delícia ouvir esta voz macia agora pela manhã!
Você tem muito bom gosto e fiquei aqui a imaginar um dia, quem sabe, um encontro nosso em Lisboa num lugar gostoso a ouvir um jazz e tomarmos um café ou qualquer coisa num entardecer olhando o Tejo.
Ai, que deu-me saudades de Lisboa agora! Estive aí nesta época no ano passado. Pena não ter te conhecido antes, senão ...
beijos cariocas

Fernanda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernanda disse...

WOW!

Para quem está a fazer pão de nozes... e provavelmente a ouvir jazz... esse pão vai ficar absolutely delicious!
Afinal é melhor dares-me a tal receita :)))

Ainda estou com o som e as últimas palavras na cabeça "You took my lips / You took my love / Sooooo
tenderly! "

Tenderly and forever, your truly friend who also loves Jazz.

Luiz Neves de Castro disse...

Quem gosta de jazz, é por natureza uma pessoa diferenciada. Fiquei honrado com sua visita. Um beijo afetuoso da Bahia!

lu http//:minha-distraçao.blogspot.com/ disse...

OI Querida,amei o post,as ilustrações são lindas.
A musica então,é uma delicia de se ouvir!
Mas a parte que eu mais gostei foi a tradução linda que você fez,parabêns.
O casalzinho está otimo,a Sakura botou mais 2 ovinhos,dessa vez ela fez um ninho bem feitinho.
Beijo Querida Amiga.
Lu

Michelle Lynn disse...

Que bom vir aqui e ler e ouvir uma boa música! Amo Billie Holiday!!

Fiquei super feliz por vc ter gostado da postagem! Espero que esteja tudo certinho!

Bjosss,
Michelle

Lívia Azzi disse...

Oi Loli!

As imagens são fantásticas e a música de Billie Holiday é encantadora! Como disse nosso amigo Hamilton, também não costumo ouvir muito Jazz, mas vejo aqui que é mesmo um som que acalma e é capaz de nos transportar para outros ares. E tem dias que é imprescindível ouvir uma boa música... Ainda bem que temos a música, a literatura e o amor para nos salvar (não especificamente nessa ordem) rs!

Um beijo, querida!

Betty Gaeta disse...

Oi Margarida,
Já que vc gosta de jaz, vou dar um presentinho paravc:

http://www.umbertovettori.com/

Este site é de um advogado, e toca jazz o tempo todo. Tem música da melhor qualidade, acho que vc vai gostar.

Bjkas e uma ótima noite para vc.

http://gostodistonew.blogspot.com/

Vitor Chuva disse...

Olá Margarida!

Não imaginava que o jazz fosse tão popular no japão; certamente influência da presença Americana por essas paragens.
Ao modo, único, de cantar de Billie Holiday não será certamente indiferente a vida sofrida que foi a dela, do princípio ao fim - e que não foi longa. "Strange fruit" é uma amostra disso mesmo, cantando o sofrimento dos negros daquela época, nos estados mais racistas do Sul.

Gostei da cançao escolhida.

Abraço amigo.
Vitor

Giardia disse...

Musiquinha e imagens para se deliciar. Um super post e muita criatividade

Muito bom.

Pedro Ferreira disse...

Olá amiga!

Estive na minha mãe num instantinhoe vim aqui.
Não li tudo, desclpe, não dá agora!
Volto amanhã. Ok?
Agradeço ter-se preocupado com o meu estado.
Estou bem, obrigado.
Já lá vai. A principaç causa foi mesmo o ecesso de stress, mas felizmente estou efectivo e com férias marcadas.
Portugal na segunda quinzena de Junho.
Talvez nos encontremos lá no Rau. Seria giro.

Beijo
Até amanhã.
Pedro

Pedro Ferreira disse...

Desculpe os erros de ortografia, foi da pressa.

Ciao.
Pedro

Saozita disse...

Olá Margarida, que belo post, estamos sempre a aprender, quem diria, eu não sabia desse gosto pelo Jazz da parte do Japoneses.
Boa escolha para ilustrar o clip da Billie Holiday.

Tem uma boa semana

Bjs

Sãozita

Ana Martins disse...

Lindas imagens Margarida, um presente fabuloso para quem é amante de Jazz!

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

EdeA by Ester disse...

Me deu estranhamente vontade de inverno pq associei a música a uma lareira com um bom vinho.
Isso é bom demais!! E surpresa que os japoneses são amantes de Jazz.
BACCIII E ABRACCIII

Talles Azigon disse...

foi a primeira coisa que reparei quando vi a capa dessa maravilha foi as gravuras que arte que arte amei lindo maravilhoso que artista extremoa eu também gosto de Jazz costumo dizer que Jazz é música para viver e morrer

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger