quinta-feira, 29 de julho de 2010

HITOSHI IGARASHI E SALMAN RUSHDIE


 Salman Rushdie vai publicar um livro sobre os seus anos de "fatwa", e lembrei-me que entre as diversas vítimas que, corajosamente, traduziram, publicaram ou defenderam "Os Versículos Satânicos", está um Japonês. HITOSHI IGARASHI, 44 anos, doutorado em Arte Islâmica pela Universidade de Tóquio em 1976, trabalhou como investigador na Royal Academy of Iran, até à data da Revolução Islâmica em 1979. Traduziu em Japonês a obra de Rushdie em 1990, e em Julho de 1991, foi esfaqueado até a morte no seu local de trabalho, a Universidade de Tsukuba, Ibaraki, onde ocupava o cargo de professor especializado em estudos Islâmicos. Poucos dias antes, o tradutor italiano, tinha tido melhor sorte, saindo apenas do ataque sofrido com ferimentos severos. Os 34.000 polícias mobilizados para o caso IGARASHI, nunca encontraram qualquer pista.
Hoje, quis homenagear a coragem de IGARASHI, e já agora de Ettore Capriolo (o tradutor Italiano), William Nygaard (o editor norueguês, que por pouco não foi assassinado em Oslo), Aziz Nesin (o tradutor turco, num ataque que o tinha como alvo, morreram 37 pessoas), e de todos os que, apesar da insana "fatwa" lançada por Khomeini, conseguiram permitir que por todo o mundo, a fantástica história de Rushdie fosse lida.
Eu sei, tudo isto aconteceu há muito tempo...mas há coisas que é importante não esquecer.

24 comentários:

diariodumapsi disse...

Justa homenagem, justa lembrança, Igarashi tem que ser lembrado pela sua coragem, e por isso teve uma morte tão triste!
Ótimo post
Gd beijo

Tati Pastorello disse...

Desculpe a pergunta mega ignorante, tentei responder via google, mas fiquei mais confusa. O que exatamente é uma fatwa? Por que as definições que encontrei não fizeram sentido, para mim, com seu texto... hehehe
Sorry... Me explica?
Beijos.

Meri Pellens disse...

Assunto polêmico, hein?
Beijos na alma, amiga. Te adoro!

Tati Pastorello disse...

Querida, obrigada!! Li tudinho e entendi melhor. Corajoso mesmo, e muito corajosos todos os tradutores do romance. Que loucura é nosso mundo! Ainda me assusto...
Fiquei curiosa, com vontade de ler algum de seus romances, um Gabriel Garcia Màrquez indiano... Muito interessante!
Agora adorei!! heheh
Beijos.

Selena disse...

Saudações Margarida!

Que conteúdo rico! Gostei muito de saber mais isto! Já que em cultura japonesa sou completamente leiga!

Beijo de luz na sua nobre alma!
Grata!
\o/

Betty Gaeta disse...

Oi Margarida,
Eu nunca li os "Versos Satânicos", aqui no Brasil parece que não teve problemas com o tradutor e nem com a tradução.
Adorei a frase da semana.
Bjkas e boa noite.

Fernanda disse...

My sweetest and dearest friend, Margarida!
A que apetece mesmo chamar Lolipop!

Começo por te agradecer a última visita ao Rau e dizer que realmente apetece tudo...
Nestas noites quentes de lua cheia de Verão...
Um copo de vinho branco chilled, preferencialmente não adamado, bem seco, com um travo a moscatel servido numa esplanada sossegada à beira mar, é decididamente uma boa ideia.
Gostei!

Sabes bem que o tema do teu post de hoje é tudo menos leve!
Sabes também que estou a ler o Caged Virgin de Ayaan Hirsi Ali, livro que fizeste o favor de me oferecer, este e não só...
Todos os dias e várias vezes ao dia, dou comigo com os olhos rasos de água só de pensar que poderia ter nascido naquele lado do Mundo e ser uma daquelas desgraçadas.

Ainda bem que existem Margaridas, Vanuzas, Rogérios, e muitos mais pessoas que se preocupam com estes casos de inegável desprezo pela condição humana.
O caso que hoje focas aqui, pode parecer, aos mais distraídos, já ultrapassado, coisa para esquecer...mas não é!!!
Nós sabemos que não é, de todo!
Como dizes, e muito bem, há coisas que nunca devemos esquecer...
Sobretudo quando ainda nada mudou, pelo contrário.
As leis islâmicas, designadas por Xariá, estão a ser cada vez mais absurda e desumanamente gravosas contra todos os que eles consideram de infiéis.
A matança nunca os sacia, a crueldade das penas aplicadas são verdadeiros atentados à condição humana. Não há classificação para tais crimes!!!

Há poucos meses, foi introduzida uma nova lei, que permite que um marido que eventualmente se sinta insatisfeito sexualmente pela sua mulher, ou por uma delas, pode deixá-la morrer à fome...

Enfim amiga, sei que já me excedi, mas não é fácil saber e calar e sobretudo ficar indiferente.
E pensar que há quem diga que nada disto nos diz respeito...

Obrigada por teres honrado a memória de quem pereceu às mãos de assassinos só porque defendiam os mais elementares direitos humanos.

Boa noite!
Sleep tight!
May the angels be with you tonight!
Love to you.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Infelizmente Igarashi representou mais uma voz calada pelos aiatolás.
Dizem que a grande rede de iranianos que vivem no Japão ajudaram em muito na parte técnica do plano de execução de Igarashi. As investigações não fluiram porque os iranianos em sua maioria são traficantes protegidos pela yakuza japonesa.

Muito triste. E achei bacana vc lembrar-se dele.

bjs querida amiga

Nilce disse...

Você é demais amiga querida.

Sabe que lembrei e muito bem dos acontecimentos quando li o seu post?
Não podemos esquecer pessoas de coragem e que morrem por causa de leis absurdas de "domínios" também absurdos.

Querida estou em dívida com vc, mas não estou numa fase boa. Assim que der mando um e-mail enorme para vc. Não pense nunca que te esqueci. Penso o dia todo em vc e de como vc estará aí com esse calor. Adoro vc.
Não me abandone. snif

Bjs no coração!

Nilce

andreia inoue disse...

ola querida,
essa foi uma bela homenagem,sem falar que vc esta ajudando a preservar a memoria do Igarashi.
um beijao.

Ester disse...

Loli que coincidencia, eu aqui lendo seu post e chega seu comentário no meu email...
Bom, espero ler um dia o polemico 'versos satanicos'. Muito boa essa postagem pra lembrarmos todos!!
bjsss

Ester disse...

ahhhh e por falar em SALADUSKA rsrs to dando uma trégua delas já que aqui melhorou o tempo rsrs ainda bem, não aguentava mais melão, mozzarela, etc rsrsrs
te adoro bjsss

Denise disse...

Oi flor!
Adorei a hoemnagem, realmente não dá para passar em branco um assunto desses.
Mando o email ainda hoje para vc, tá bom minha querida!
Tenha um ótimo final de semana!
Bjs carinhosos

Michelle Lynn disse...

Não sei se bem entendi...

Mas pelo o que entendi, trata-se de pessoas que lutam pelos direitos humanos da sociedade, que esta nas mãos de um determinando poder controlador/ditador. Isso mesmo?!!!

Aqui no Brasil a fase mais cruel e desumana que tivemos, que me lembro no momento, foi no período da Ditadura, em que o exército tomou o poder. Muitas pessoas foram assassinadas, desaparecidas, cruelmente torturadas e/ou exiladas.

As criações artísticas passavem por severas sensuras. Os artista tentavam de todas as formas criticar o governo usando a arte e muitos foram exilados, inclusive o último post do Motabilis, trata-se de uma canção desta época.

Muito bom esse post!
Adoro muito vc!!!
Bjosss,
Mi

Lilian disse...

Gostei de saber,Igarashi foi uma pessoa que teve bastante coragem !

Passei para lhe desejar 1 ótimo fim de semana...
Que o calor nos de uma trégua né!Bjs

cantinho she disse...

Oie querida Margarida, passando pra te deixar beijos e desejar um excelente fds!
Bjo, bjo!

"Hamilton H. Kubo - Profundo Pensar" disse...

Muito mais que não esquecer querida Margarida, é sempre nos lembrar e levar a quem desconhece o feito de cada qual em seu lugar.
Graças aos "heróis" da escrita o mundo pode ser visto sem ambaçar-se a vista.
E é triste saber que por terem tamanha coragem, sejam destinado a se calarem.
No entanto, nos cabe não apenas lembrar mas não permitir que nos façam também calar.
O medo pode assolar uma vida, mas o silêncio pode cala-la por completo.

Beijos querida amiga!
Te adoro

Selena disse...

Margarida, lindeza de Ser:
Obrigada por seu carinho lá meu cantinho!

Tenha um lindo fim de semana!
Paz e luz!
\o/

J.Ferreira disse...

Olá Margarida!

Lembrar, trazer simultâneamente ao conhecimento dos outros factos, deste género, tão relevantes para a Humanidade é louvável.
Se todos nós tivéssemos mais consciência destes crimes e fossemos mais interventivos, menos estes assassinos se atreveriam a cometê-los.
Obrigado.
Beijinhos
J.Ferreira

Elisa no blog disse...

Me lembro desse caso, faz muito tempo, mas achei que ele tinha sido assassinado quando andava na rua e a tiros. Foi o que eu tinha ouvido na época. Também achei que ele não tinha consciência do perigo. Na época também disseram que os suspeitos poderiam ser islâmicos que entraram e saíram rapidamente do Japão só para matar o tradutor.
Pena que não tenha massa de gyoza por aí. Mas tem massa de pastel?

José Sousa disse...

Olá! Gostei desta sua postagem... Muito informativa, aqui, nós colhemos cultura.
Estaou-lhe seguindo e gosto de ler o que ecreve, me siga tambem, tá?

www.minhaalmaempoemas.blogspot.com
www.queriaserselvagem.blogspot.com
www.congulolundo.blogspot.com

Um grande abraço

Talles Azigon disse...

a coisa que não se pode esquecer mesmo e uma delas é vir aqui te visitar mesmo com meu tempo super limitado, estar aqui é sempre muito gratificante

abraçus doce

Fernanda disse...

Hello dear friend Loli!

Vi que o meu José passou por cá hoje!
Ele é muito pouco de comentários, por isso não estranhes as suas aparições e desaparições.

Vim deixar-te um beijinho e dizer-te que quanto mais leio - The Caged Virgin - mais vivo o sofrimento daquela gente e admiro a autora.

Obrigada!

Love you loads.
Kisses and hugs.

Beth/Lilás disse...

Olá amiga!
Tenho muita curiosidade, ainda mais agora depois de ler teu post, para conhecer esta obra tão polêmica.
Justa homenagem a sua.
bjs cariocas

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger