sexta-feira, 11 de setembro de 2009

YOKOHAMA I


Durante os duzentos anos de shogunato, o Japão permaneceu isolado do exterior. Mas em 8 de Julho de 1853 o Comodoro MATHEW GALBRAITH PERRY, sob as ordens do Presidente MILLARD FILLMORE, que pretendia pressionar os Japoneses a abrir relações diplomáticas e comerciais com os Estados Unidos, atracou na baía de Tóquio, a sul de YOKOHAMA, com quatro navios americanos fortemente armados, duas fragatas a vapor e duas corvetas, descarregando uma salva de canhão. A visita ofereceu uma visão da superioridade da tecnologia e poder marítimo ocidentais.
PERRY regressou em Fevereiro de 1854, desta vez com nove navios e 2000 homens. Para o saudar estava presente uma delegação de Japoneses, armados com espadas e diverso material medieval. Na troca ritual de presentes, a delegação japonesa terá oferecido um sino de bronze, sedas, porcelanas, objectos de bambu, sombrinhas, leques, uma caixa japonesa com instrumentos de escrita, tudo finamente embrulhado, arroz e 300 galinhas. O que receberam em troca eram amostras de uma civilização mais tecnológica: uma câmara de daguerreótipo, uma máquina de telegrafar, e, para delícia dos samurais que conseguiram sentar-se no topo das suas carruagens, um comboio a vapor miniatura montado numa linha circular. Havia também livros, mapas, perfumes e caixas de whisky, vinho da Madeira e champanhe. Obviamente tudo retirado de caixotes.
Sem dúvida inebriado pela quantidade de champanhe e whisky assimilados em incontáveis brindes, um dos japoneses terá declarado: " Nippon and America, all the same heart! "

0 comentários:

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger