domingo, 1 de maio de 2011

Mãe!


Mãe!
Vem ouvir a minha cabeça a contar histórias ricas que ainda não viajei! Traze tinta encarnada para escrever estas coisas! Tinta cor de sangue, sangue! verdadeiro, encarnado!
(...) Eu vou viajar. Tenho sede! Eu prometo saber viajar.

Quando voltar é para subir os degraus da tua casa, um por um. Eu vou aprender de cor os degraus da nossa casa. Depois venho sentar-me a teu lado. Tu a coseres e eu a contar-te as minhas viagens, aquelas que eu viajei, tão parecidas com as que não viajei, escritas ambas com as mesmas palavras.
Mãe! ata as tuas mãos às minhas e dá um nó cego muito apertado!

Almada Negreiros

35 comentários:

Beth/Lilás disse...

Bom dia querida amiga Loli!
Tem dias que também estou assim, querendo ficar com minhas mãos atadas às da minha mãe, como é bom isso, como nos traz paz, calmaria ao coração.
Lindo trecho escolhestes para homenagear nossas amadas mães neste início de mês consagrado a elas.
Queria tanto estar com minha mãe hoje, mas nem tudo é possível nesta vida, contento-me em saber que ela ainda viva e posso, ao menos, falar-lhe pelo telefone.
Tenha um lindo domingo ensolarado amiga!
beijos cariocas

Glorinha L de Lion disse...

Querida, lágrimas escorrem de meus olhos...sinto tua tristeza daqui...
Queria poder agora te dar um abraço apertado, um xi coração daqueles que só as mães sabem dar.Saibas, minha amiga, que te sinto um pouco tua mãe, embora nem saiba a tua idade, mas podemos ser sim, mães umas das outras. Eu mesma, tenho inúmeras mães pela blogosfera afora. Meu carinho por ti é imenso, estou te mandando agora num sopro, numa nuvem...olha o céu, verás que estou envolta em algodão, neste céu de maio. O mesmo céu que me cobre aqui e te cobre aí com sua manta de organza azul celeste...pensa em mim, estou a pensar em ti...beijo enorme, abraço envolvente, carinho e amor sem medidas...

Nilce disse...

Oi minha querida amiga

As mães estão sempre velando por seus filhos, esteja ela onde estiver.
Amor de mãe transcende a tudo, perdoa tudo, ama demasiadamente e nunca abandona e nem se vai por própria vontade.
Guarde e relembre sempre, olhando principalmente para as mães de pequenos ainda, o amor que sua mãe também teve e dedicou a ti.
Lindo texto minha querida.
Adoro você!

Bjs no coração1

Nilce

Irene Moreira disse...

Olá minha doce Loli

Linda homenagem a sua mamãe que serviu para a minha também.
Chorei de tanta saudade e como gostaria de estar de mãos dadas com ela e ouvir suas hstórias.
Mãe sempre estará ao meu lado mesmo que não esteja masi presente nesta vida.

Obrigado pela sua visita e palavras sempre cheias de ternura.


Beijos no seu coração

Georgia disse...

Parabéns para todas as mamães daí, aqui no Brasil o dia das mães é no domingo que vem.

Bjinhos Loli ^^/

Astrid Annabelle disse...

Bom dia Loli!
Mãe é aconchego gostoso...linda homenagem esta sua.
Me emocionei...
beijo ternurento.
Astrid Annabelle

Margot Félix disse...

Belíssimo texto. Tocou lá fundo!

Um beijo!

Margot Félix

Lívia Azzi disse...

Muito querida Loli,

Os laços entre mãe e filha se ligam em uma conexão transcendental, capaz de atravessar os mundos e envolver as mãos num nó eternamente atado.

Gostaria de estar ao seu lado também para te abraçar com muito amor e ternura.

Carinhos e aconchego, amada amiga.

M. disse...

Não sei se estás de parabéns ou não...pelo menos a tua mãe estará...

Não conhecia este texto do Almada Negreiros... Muito bom...

manuela baptista disse...

eu também oiço a minha cabeça a contar histórias

as que viajei e as outras, onde só entrarei
porque já lá estou

este poema de Almada Negreiros, é das palavras mais belas que se podem escrever!
bordado em ponto-pé-de-amor

obrigada, pelo seu comentário no meu blogue!

um beijo

manuela

Manuela Freitas disse...

Parabéns pela escolha deste poema de Almada Negreiros que é de facto comovente, só falta mesmo o seu lindíssimo quadro também intitulado à mãe!
Eu também teria muitas histórias para contar a minha mãe, mas será que ela pode ouvir? Vou-as contando mesmo assim...
Beijo,
Manu

Cantinho She disse...

Ah que post mais emocionante, sinta-se abraçada por mim e receba também o meu beijo, beijo! ;)

Bia Jubiart disse...

Oi Flor!
curtindo dias da mães com homenagem especial... Na verdade se pudéssemos não sairíamos do seu colo, nem no material e nem no espiritual, é como o amor de mãe já viesse impregnado na nossa alma.

Mudando de assunto: Como a mãezona aqui, já estou fazendo campanha em casa para presentes, terei que ganhar do maridão, filhotes, cachorros e de alguns amigos (as) que me alugam como mãe temporária, rsrsrsrs. O "dia" aqui é no próximo domingo. Sou meia cética, acho que é coisa de capitalista para faturar mais...Mas, vamos celebrar, todos os dias, já que estamos presente neles...

Beijos e mil carinhossssssss

Janita disse...

Querida Loli.
Nunca deixe de contar as histórias das suas viagens. As que fez e as que sonhou e sonha fazer!
A sua Mãe ouvi-la-á.
Tenha a certeza disso...
Obrigada, minha querida, por ser como é.

Beijo com todo o meu carinho.

Janita

Sônia Cristina disse...

Que texto lindo...
Uma pena que nem todos os filhos tem esse priveligio de entrelaçar as mãos com as de sua mãe...
Existem mães que são frias, prefere um ao outro filho. Minha mãe é assim, mas eu tento ser tudo que ela não foi para mim como mãe.

beijo

Amara disse...

Olá Loli!

PARA SEMPRE
Por que Deus permite
que as mães vão se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não se apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.
Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.
Carlos Drumond de Andrade

Uma linda semana.
Bjsss

diariodumapsi disse...

Ei loly!
Maio promete.
Minhas mãos estão atadas ás mãos de minha mãe, assim como sinto que as suas estão atadas as mãos da sua mãe. São atas invisíveis, mas mais fortes que uma corda! Que essas atas nos deixam firmes, que essas atas nos façam fortes!
Receba todo o meu carinho e meu forte abraço.
gd beijo

Bel Rech disse...

Belissímo...Paz e bem

Guará Matos disse...

Enlaces de amor sublime e verdadeiro.
Com é bom sentir assim.

Bjs.

Lúcia Soares disse...

Loli, uma linda poesia para as mães.
Espero que possas ter atado suas mãos às de sua mãe. Se não nesse dia de comemoração, em tantos outros dias de suas vidas.
Beijo e boa semana!

Ângela disse...

Minha querida flor, Você nunca falou com minha mãe, e mesmo assim fez com que ela te conhecesse, e hoje ela tem por ti imenso carinho, ao ponto de sempre me perguntar como esta minha amiga portuguesa-japonesa, ou perguntar quando ela poderá te dar um abraço. São essas coisas que me fazem a cada dia ter a certeza de quanto você é especial (de verdade), não só para mim, mas para muitas pessoas que te conhecem sem nunca ter falado ou mesmo ter visto você.
Você, lindamente marcou o início desse mês, onde dedicamos um dia especial a todas as mães, quero que sintas dai, de além mar, esse carinho que sempre te falo que minha mãe tem por você, e peço para que não se sintas só, eu te dedico nesse mês e em todos os outros meses do ano, o mesmo carinho que tenho por minhas filhas (independente da sua idade e da minha) e para reforçar esse meu sentimento por você, somo o de minha mãe também.
Esse mês é especial para mim, pois é o nosso mês, o mês em que começamos a nos conhecer, eu por aqui e você por lá, e que nossa amizade e carinho se torne a cada dia de todos os meses, mais sólida e mais real.
Adoro muito você, minha querida amiga
meio portuguesa, meio japonesa.
Um enorme beijo cheio de carinhos e borboletas.

Fernanda disse...

Sweet Loli!

Acredito que todos os dias, de mãos entrelaçadas, contas todas as histórias das tuas fantásticas viagens à tua mãe. Não lhe sentes o colo, às vezes... só às vezes! É só isso ... mais nada. Ela está contigo sempre que lhe falas, não a sentes próxima?!!!

Abraço enorme minha querida e doce Loli.

Wanderley Elian Lima disse...

Felicidades a todas as mães portuguesas.
Bjux

Anne Lieri disse...

Loli,quanta emoção nesse texto!Se pudéssemos ficar eternamente assim,atadas ás nossas mães,como seria bom!Lindo demais!Bjs,

BIA disse...

Oi Loli!!!

Este post é de dar um nó na garganta... mãe é algo sagrado, sem palavras, sempre emociona!!! Linduuoo!!!
Uma feliz semana!!!
Bjus
Bia

Ana Paula Gervason disse...

Tem sorteio de uma linda surpresa da Disney no meu blog, participe...

Bjss e uma ótima semana...

http://toutlamour.blogspot.com/

Valéria disse...

Oi Loli!
É a primeira vez que venho a eu blog e logo encontro esta linda homenagem as mães. Muito me emocionou, pois quanto sinto não ter com atar as mãos as da minha mãe... Perdi-a com 13 anos e quando mais necessitava de sua companhia por ser filha única. Fui mais mãe durante minha vida do que filha...Até hoje sinto muiiiito isso. Lindo post! Um abraço e uma ótima semana!

Ricardo Calmon disse...

uma semana repleta de mel, amiga caríssima, voce e mater sua, que no céu te abençoa ,todos tributos merecem!

viva a vida

Tabeteimasu - Denise disse...

Oi minha querida,

Estou super emocionada diante deste post, sabia?

Conseguiu nos mostrar a essência que toda mãe gostaria de ter com os filhos e vice-versa...

Mando um abraço e beijo enorme!!!
Fique bem, minha flor!

Leo disse...

Loli, querida minha. Almada Negreiros que amo, não conhecia esse texto dele, confesso. Sinto-me sempre assim, de mãos atadas com mamãe, gosto de ouvi-la falar ao coser e são esses momentos simples que cegam nós em laços forte.

Meu carinho pra ti!

Ana Luisa disse...

Pronto! Faltava o NOSSO comentário... Só agora lemos este belíssimo texto do Almada e, claro, tinhamos mesmo de deixar aqui qualquer coisa. Alguém ao meu lado limpa a lágrima que desliza pela face...
Era bom que pudessemos ficar sempre de mãos atadas aos que amamos.
Jinhos

Lililooks disse...

Lindo como td que vc escreve, amei! ai tenho imensas saudades da minha querida mäezinha, qunata falta me faz, espero ver -la o quanto antes. Mil bjos saudades.

LuH disse...

Que delicadeza, Lolipop...
Poderia voltar todo esse dito para meu pai- o homem que amava minhas viagens...

Dá até um nozinho na garganta. Tão poético, tão intenso, tão terno isso tudo que acabo de ler...

bjo carinhoso minha amiga viajante

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Belo texto! Ser mãe é algo magnifico que normalmente acabamos por dar ainda mais valor depois de o sermos!

;)

Expedito G Dias (BLOG DE POESIAS DO PROFEX) disse...

Loli, vi uma singeleza que ainda não tinha visto. Senti a poesia e o amor em seus versos...
Abraços!

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger