terça-feira, 11 de janeiro de 2011

DESABAFO...

"Algures dentro de mim
uma nascente,
a merecê-la que cântaro?
Que canto?
Sinuoso
vertente
precário
o trilho das palavras
Ador transborda
a sede permanece."

Rosa Lobato de Faria - Poemas Recolhidos e Dispersos
FOTOS : TERRA KATE

40 comentários:

Felipe disse...

Que poema bonito, Margarida!

Nenhum cântaro merece a sua nascente. Só o mar tem tal mérito. O oceano que é a ponte entre todos os continentes. ^^

Meri Pellens disse...

Querida, tudo bem? Espero que sim.
Fica com Deus.
Beijo doce na sua alma, amiga, e muitas ternuras.

Astrid Annabelle disse...

Loli, boa noite!
Fiquei refletindo...ainda não concluí!!!
Porém mexeu comigo este belo poema...
Lindas imagens!
Um beijo grande
Astrid Annabelle

M. disse...

Incrível como consegues fazer dos versos da RLF (respect) algo maior do que eles realmente são...

Onde escondes tua a tua varinha de condão?

diariodumapsi disse...

Ei Loly,

Sensível e profundo poema! De fato muitas vezes a dor é tanto que transborda!
As imagens estão lindas.
Gd beijo

Rogério Pereira disse...

Ador transborda
a sede permanece
e a fome da alma
antes já esquecida
lentamente reaparece

"(H²K) - Hamilton H. Kubo" disse...

Olá querida Loli.
Um poema triste, que traduz nossos sentidos com extremo exímio.
Cântaro algum dever se há guardar o que jorra a nascente, se o que transborda ador é!
Deixe esta mesma nascente jorrar sobre as águas do Mar, para que a sede igualmente se vá.
Guarde em seu cântaro o sentido provindo dos sentimentos nossos, que de certo são nascentes que jamais cessarão tamanho é o carinho que temos a lhe oferecer e sempre, sempre desejar.

Abraços tenros de cuidados a uma quem querida Margarida.

Beijos também não hão de lhe faltar!

andreia inoue disse...

ola queridona,
li o poema e confesso que ainda estou analisando.so garanto que mexeu fundo.
um beijao.

Ana SS disse...

"A dor transborda, a sede permanece."

A gente não cansa de desejar. Ufa!

Nilce disse...

Minha amiga querida

O poema e as fotos são lindos.
Mas você me deixa preocupada. Dá-me notícias suas.

Bjs no coração!

Nilce

Beth/Lilás disse...

Estamos aqui para ser o seu cântaro e se a dor transbordar, espero que nosso carinho ajude-a a retomar a vida.
um beijo e abraço carinhoso

Ângela disse...

Minha linda Flor, espero que seja apenas um lindo poema. Como sempre as fotos são igualmente belas.

um enorme beijo com carinhos e muitas borboletas.

Paulo Becare Henrique disse...

Ainda bem que a sede permanece. Se fosse completamente saciada, nunca mais haveria possibilidade de experimentarmos novos gostos.

Blog da Fofa disse...

Belissimo e triste poema. Bjos, Fika com Deus

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Bonito :)

Lililooks disse...

Hola linda do meu coraçäo, que coisa me senti refletida de repente... Reflexo de uma alma que vaga sem destino, deixando abandonado um corpo necesitado... Lindas imagens... Com me sinto neste momento...
bjos cariño.

Papéis ONline disse...

gente que beleza
gente
eu to muito encantado
encatado mesmo
em estado de Extase
você acertou
minha linda
abraçusssss

Maria Helena disse...

"A dor transborda, a sede permanece."
E é justamente por isso que pessoas, como você, no nosso caminho fazem a diferença! A vida é uma busca permanente! E para continuar em busca, vivendo a vida, a dor e a sede são imprescindíveis até para chegarmos ao portal do prazer de ter trilhado um novo caminho.
Amo suas postagens!
Amo você, minha querida Lolilop qua ainda não aprendi a chamar de margarida! Bjs

Lu disse...

Oi Margarida,como você está?
Espero que esteja bem.
Beijo Lu

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Margarida!

Este poema é tão fluido e escorregadio como a água que jorra para o cântaro que não existe, com que a possa aparar...
E é também enigmático, com um travo a tristeza. Cheer up!

beijinhos.
Vitor

Lívia Azzi disse...

Loli querida,

fiquei encantada com as imagens e pensativa com o "desabafo"...

Remeteu-me a um livro do Rubem Alves, "Ostra feliz não faz
pérola":

"A felicidade é um dom que deve ser simplesmente gozado. Ela se basta. Mas ela não cria. Não produz pérolas. São os que sofrem que produzem a beleza, para parar de sofrer. Esses são os artistas".

Beijos...

. intemporal . disse...

.

.

. de rosa lobato faria res.guardo uma saudade de dentro . de uma Senhora que foi sabendo sê.lo . do ventre bem.aventurado como seio.e.re.cheio de toda a palavra mátria .

.

.

.

.

.

. a Sua passagem para a vida e.terna provou a veracidade de uma presença contínua .

.

. somos sempre tão pouco quando sabemos ser tanto . e rosa soube.o .

.

.

. e,,, .

.

.

. tatuado na pele o teu doce abraço comungamos da ventura desta amizade tanta .

.

. e saio . rendido .

.

. paulo .

.

.

Élys disse...

Um lindo poema.
Com lindas imagens.
...A dor transborda a sede permanece.

Um desabafo muita vezes tem o dom de nos restituir a paz. Que assim seja...
Um beijo, minha querida amiga.

Manuela Freitas disse...

Olá Margarida,
A nossa saudosa Rosa Lobato Faria, num poema tão intimista!
Gostei muito da tua selecção de imagens!
Beijo,
Manú

nacasadorau disse...

Sweetie!

Não conhecia este poema de Rosa Lobato Faria.
Achei lindíssima a combinação com as soberbas imagens escolhidas.

Simply awesome!
Huge Hug
Loads of kisses.

Marli Borges disse...

Oi Margarida,
Quem estará a merecer esse desabafo? Em que cântaro ele estará sendo depositado? Não sei, mas desejo que suas escolhas sejam as ideais, as que realmente valham a pena.

Adorei o poema. RLF é sempre uma nova reflexão. Bacanas as imagens também.
Bjsssssssss

Papéis ONline disse...

Li o lindo poema da Maria Helena para ti
lindo
e mais que merecido
Talles Azigon

Pedro Ferreira disse...

Olá amiga Margarida!

Sempre de fugida, sempre sem tempo!
Peço desculpa de nem responder aos seus comentários lá no Blog.

Conheço mal esta autora portuguesa, sobretudo a sua poesia.
Achei enigmático e simultaneamente belo o seu poema.
No conjunto com estas imagens magníficas, o post transfere algum surrealismo.

Abraço de Zurique.
Pedro

Maria Helena disse...

Minha querida, fiquei tão emocionada quando fiz sua poesia que coloquei Lolilop, mas já fiz a correção!
Você é tão especial que o Talles já fez um mimo pra você lá no blog! Vá lá e veja! Eu coloquei como interação da poesia!
Você não imagina o quanto já me ajudou com suas palavras!
Tudo que postei saiu direto do coração!
Você é um Anjo!

Glorinha L de Lion disse...

Minha querida, todos precisamos de desabafos...para que essa dor transbordante que, muitas vezes nos invade, escoe de alguma forma...quanto à sede, é dela que nos nutrimos para viver. Costumo dizer que não procuro respostas, só as perguntas me interessam. O sal da vida é nunca encontrá-las, mesmo na dor. Espero que estejas bem, querida amiga, beijos,

papoila disse...

Querida Loli, obrigada pela lembrança de vir ao desafio, não vou participar porque só uso nada dessas coisas e não quero tirar a oportunidade a alguém que tenha muita vontade de as ter!
Deixo, no entanto a minha opinião:as peças são muito giras e diferentes!
Obrigada.
xx

Luis disse...

Boa Amiga Margarida,
Belas imagens que nos dão a ideia do imponderável... e na realidade "a dor transborda e a sede permanece"!
Um beijinho amigo.

Sônia Cristina disse...

Ainda assimilando, mas entendo na prática o que é:
TRANSBORDAR DE DOR.
beijo meu amor

Beatriz - Jubiart disse...

Oi Linda Flor!

As vezes viajo na poesia... Aterrisei agora.

Tenho andado com pouco tempo, estou direto na oficina, trabalhando na nova Coleção da Jubiart. Perdi o sono da madrugada e cá estou.
Aquela sua pergunta - Igarapé? É o mesmo que riacho para vcs em Portugal, etimologicamente falando é uma palavra índigena que significa "caminho" "canoa" - "caminho para canoa", aqui no sentido geográfico igarapé são galhos de rios.

Vou tentar mimi...

Beijosssssssssss

Elisa no blog disse...

Que fotos lindas. Este post está especial.
Fiquei contente com o que vc escreveu. Que se fosse perto vc encomendaria um bolo meu. Vc me incentiva a continuar.
bj
Elisa

~*~ saskia ~*~ disse...

These are amazing pictures!
Have a happy day xx

Betty Gaeta disse...

Oi Margarida,
As fotos tb são poéticas! Amei...
Bjkas e uma ótima 5ª-feira para vc.

http://gostodistonew.blogspot.com/

Beth/Lilás disse...

Queridaaaaaaaa!
Você está boa? Saudades!

Respondendo-lhe sobre aquela foto do portão lindo que deixei lá no blog, digo-lhe que aquilo é à beira do Tâmisa na Inglaterra.
bjs cariocas

Janita disse...

O poema tem aquele toque tão peculiar e característico da poesia da "Rosinha", como, carinhosamente, era conhecida Rosa de Lobato Faria.
As imagens ilustram muito bem o poema.
Parabéns querida Loli.
Beijos...muitos.
Janita

EdeA by Ester disse...

Espero que tudo esteja bem agora depois do desabafo...voce merece ter toda e qualquer harmonia ao seu redor.
Beijinhos

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger