domingo, 25 de julho de 2010

A ESPADA

PARA A MERI PELLENS QUE É MUITO MELHOR PESSOA DO QUE EU...
Tsukahara Bokuden (1490-1572), foi um dos grandes mestres na arte da espada, um kensei (santo da espada), um daqueles que realmente perceberam a missão da espada não como instrumento de morte, mas como forma de auto-disciplina espiritual. Conta-se que a certa altura, terá durante a travessia dum lago, encontrado entre os passageiros um samurai rude e gabarolas, que se vangloriava da sua imensa perícia no uso da espada. Irritado por ver Bokuden aparentemente adormecido, o samurai, dirigiu-se a ele e sacudindo-o foi dizendo: "Tu também trazes um par de espadas. Porque não dizes nada?".
Ao que Bokuden respondeu calmamente: "A minha arte é diferente da tua; consiste não em derrotar, mas em não ser derrotado. A minha escola é a mutekatsu ( o que quer dizer derrotar o inimigo sem usar a espada)."
A raiva do seu interlocutor cresceu, desafiando-o a saírem para terra e defrontarem-se.
Bokuden, propôs que se dirigissem a uma ilha isolada, para evitar que mais alguém se magoasse. Assim que aí chegaram, o samurai gabarolas saltou do barco e desembainhou a espada, preparado para o duelo. Mas Bokuden, depois de entregar as suas espadas ao condutor do barco, tirou-lhe a vara, e encostando-a á margem, esboçou um movimento rápido de deslocação que logo deixou o barco afastado desta. Sorridente, Bokuden gritou para o samurai especado na ilha: "Esta é a minha escola sem espada."
Referências: Daisetz T. Susuki, Zen and Japanese Culture

18 comentários:

Meri Pellens disse...

kk.. Amiga, que linda história e que profundo ensinamento contado de forma tão leve e descontraida! Obrigada, obrigada, obrigada! Porém jamais repita que sou melhor que você, onde já se viu, hã?
Ah, como eu queria saber derrotar o inimigo sem usar da espada. A língua muitas vezes é uma espada, de 2 gumes e das mais afiadas. Nem sempre sei deixá-la quieta. Esse post me trouxe muita luz a refletir. Muito obrigada, querida.
Beijo imenso em sua linda alma!

lu http//:minha-distraçao.blogspot.com/ disse...

Oi Linda,acabei de ver o blog da Meri e fiquei chocada com pode alguem querer magoar um pessoa tão especial quanto a Meri, a maldade de algumas pessoas é absurda.
O texto que você escolheu para dedicar a Meri é lindo,você é de uma sensibilidade maravilhosa ,adoro você
Beijo Lu

Meri Pellens disse...

Margarida, postei AQUI umas palavrinhas em agradecimento pelo seu carinho.
teamo.com.br, viu?

hiromon disse...

塚原卜伝は、高名な剣術家です。
彼は、鹿島神宮の神職家の出身です。
その生涯は、伝説に依って装飾されてる。

Felipe Nasca disse...

Chega até ser engraçado! O calor da raiva e a ânsia de subjugar alguém pela força são capazes de cegar uma pessoa, não?

A serenidade deve ser a mãe da agudeza de espírito!

Selena disse...

Que linda Margarida!

Mas pecas em dizer, como já citou a Meri, dizer ser melhor ou não que alguém...ah, ninguém, graças as leis Universais é melhor ou pior que ninguém! Somos todos iguais nos anceios, nos sonhos, nos desejos, capacidades, mas cabe a cada qual desenvolver de sua maneira...uns agem afrontando o irmão (no caso da Meri), outros enganando, ludibriando...enfim, estão sempre tentando tirar, apagar as luz de Seres como a estimada Meri.

Beijo de luz na sua alma tão encantadora!
\o/

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Sabe, Margarida.
Vc transformou uma coisa tão chata (que é desgosto por causa de troll)em um ato sublime. Ou seja, tranformou a agressão à Meri em sabedoria, respeito, bom sentimento.

Sem querer o troll da Meri ajudou. Pois assim brotou esse bonito ensinamento que serve para nós todos.

Achei isso lindo de sua parte!
admirável.
boa semana pra vc

MikMary disse...

Bonita história.
Um abraço
MikMary

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Que texto lindo... e que linda dedicatória :)

Fernanda disse...

Sweet Daisy!

Conheço bem a Meri, há longa data!
Pessoa linda de verdade!!!

O teu conto sublimou o valor não só da amizade mas também o da nobreza dos sentimentos mais puros.
Esses, e só esses deviam ser os deveriam fazer girar o mundo.
Vou dar um beijo à Meri, ela merece todo o meu apoio.

Obrigada amiga querida!
Gostaria que me permitisses publicar este conto no meu Blog Contos, Histórias e Lendas, posso?

Love to you!
Loads of kisses and a huge hug.


Contos e Lendas.

andreia inoue disse...

olaa.
Que historia bacana e o ensinamento por tras dela eh que foi tudoooo.
um beijao.

Betty Gaeta disse...

Oi Margarida,
Adorei a história. Grande homenagem a Meri.
Bjkas e uma ótima semana para vc.

Fabiano Mayrink disse...

A Meri é uma pessoa muito paciente, é como esta historia que vc escreveu.. Ja li alguns posts em que ela fala sobre estas coisas.

li o comentário da Meri aqui, e como a língua é uma espata afiada, infelizmente as vezes perdemos a cabeça e ela açoita algumas pessoas.


Deixo um abraço pra vc, e em relaçao ao seu comentario:

Eu também gosto de levantar cedo, se eu conseguisse eu levantaria todo dia as 6 ou 7, mais quando levanto esse horário eu ainda estou cansado e com sono, levanto as 9 quase todo dia, o período da manha é muito gostoso, e vale a pena aproveita-lo! Eu tinha orkut que é um tipo de facebook, mais eu exclui o meu, eu também gosto de mandar cartas, acho chique e bonito! E muito agradável ler uma cartinha feita com carinho, a carta a pessoa teve todo o cuidado de escrever, ir no correio, gosto desta idéia! Depois vou te enviar uma com uns postais daqui da minha cidade!

Nilce disse...

Oi, amiga querida

Voltei e estou colocando as minhas leituras em dia. Vc sabe, demoro um pouco porque LEIO mesmo tudo e adoro comentar.

Quem é melhor que quem, menina?
Amo vcs duas, são mulheres espetaculares e cada uma com seu particular como toda pessoa.
É claro que ela merece e muito esta homenagem e vc sabe ser especial, assim como ela.
Só temos que agradecer pela existência e amizade das duas.
O texto nos deixa uma lição muito grande de sabedoria oriental.

Obrigada pelo e-mail e pelo carinho sempre.

Bjs no coração!

Nilce

"Hamilton H. Kubo - Profundo Pensar" disse...

Uma ótima reflexão. Adorei!

E como o comentário de Hiromon, pude saber que se trata de uma exímio espadachin...

Beijos Linda amiga!

Adoro vc e adoro estar aqui... E me desculpe por demorar...

Beijos

Rogério Pereira disse...

Porque será que estas estórinhas não chegam aos bancos das nossas escolas?
Ou será que os professores se intimidam ou receiam que as nossas crianças fiquem com os olhos em bico?

Bonito para eu ler em voz alta aos meus netos!
(nem precisaria de ser explicado...)

Beijão

Tabeteimasu disse...

Olá Margarida,

Muito bonita a história...os fatos das pessoas se vangloriarem de suas habilidades e feitos subjulgando os outros é corriqueiro nos dias de hoje....infelizmente....

Bjo,
Carlos

Talles Azigon disse...

Não lutar é a vitória que maravilhosa história e como os orientais são tão sábios.

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger