sexta-feira, 23 de abril de 2010

JERO & JAPANESE ENKA

Once upon a time...uma jovem Japonesa de Yokohama, conheceu num salão de dança, durante a ocupação Americana que se seguiu á II Guerra Mundial, um Afro-Americano. Takiko e Leonard Tabb, apaixonaram-se, casaram e tiveram uma filha. Mais tarde mudaram-se para Pittsburgh, a terra natal de Leonard, e muito mais tarde, Takiko inspiraria no seu neto, Jerome Charles White, o gosto pela cultura Japonesa, sobretudo por um determinado tipo de música tradicional nipónica: ENKA. Os temas das líricas deste género musical, giram á volta de amores e desamores, tristeza e solidão. Talvez por isso a Enka me faça lembrar o Fado. A Jero traz-lhe reminiscências dos Blues. 
 Jero começou a cantar Enka aos seis anos de idade, e continuou a estudar japonês enquanto frequentava o liceu e a universidade. Licenciou-se em engenharia informática em 2003, e nesse mesmo ano partiu para o Japão. Embora trabalhando como professor de Inglês e engenheiro de computadores, não esqueceu a promessa feita á avó de que um dia actuaria no Kohaku Uta Gassen, o show televisivo transmitido na Noite de Ano Novo no Japão. Dois meses depois de ter chegado, e ter participado em diversos concursos, tornou-se um nome conhecido. Hoje, descrito pela imprensa como "o primeiro cantor negro de Enka na história", é famoso, e não só no Japão. Em Dezembro de 2008, cantou no Kohaku Uta Gassen, cumprindo a promessa feita á avó, entretanto já falecida. Nunca abandonando o seu look hip-hop, alguns consideram que trouxe uma nova energia á muito tradicional e popular Enka.
Tem actuado várias vezes nos Estados Unidos, onde em 2008 cantou na cerimónia de abertura do National Cherry Blossom Festival em Washington, DC.
Este vídeo, é duma participação sua num concerto no Japão, em Novembro de 2009. Ladies and Gentlemen...JERO!

0 comentários:

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger