domingo, 14 de março de 2010

O Fim da Era Meiji

A 30 de Julho de 1912, os jornais anunciaram a morte do Imperador Meiji, que já desde há algum tempo sofria de problemas graves de saúde. Modernização á parte, sendo o seu corpo considerado divino, não era sequer permitido aos seus médicos administrar-lhe injecções. Durante cinco dias não houve música nem dança em Tóquio. O funeral Imperial, teve lugar apenas a 13 de Setembro, e, de acordo com o antigo ritual Shinto, durante a noite. Cinco bois brancos lideravam o cortejo fúnebre, as janelas cobriram-se de branco e negro de modo a assemelharem-se ás lanternas cerimoniais, areia foi espalhada nas ruas para abafar o som das rodas que passavam.
Na novela histórica de 1977, "The Ginger Tree", do escocês Oswald Wynd, a personagem principal comenta acerca das exéquias: "(...) Elaborate though all this was, it was also almost without pomp, the opposite of a state funeral in the West, as though here the object underlying pageantry was silence."
Pouco depois da morte do Imperador, a nação foi surpreendida pelo junshi do General Nogi e da sua esposa. Junshi, era o nome dado ao seppuku (suícidio ritual) cometido pelos samurais, como expressão de lealdade, seguindo o seu senhor na morte. A prática tinha sido abandonada no Japão desde o século XVII.
Mas a atitude dos samurais perante a morte, penetrou fundo a psicologia Japonesa. Morrer isagi-yoku, é um dos pensamentos que acarinham. Isagi-yoku, significa morrer com coragem, sem remorsos, sem relutãncia, em perfeito controle da mente. Os Japoneses odeiam ver a morte ser encarada de forma hesitante ou irresoluta. O espírito do samurai, respirando em si o espírito do Zen propagou esta filosofia mesmo entre aqueles que não foram treinados no caminho do guerreiro.
Pegando em tinta e pincel, o General Nogi escreveu o seu poema de adeus, preparando depois os instrumentos necessários. Depois de ajudar a sua esposa a cortar a carótida, efectuou dois golpes com a espada, um horizontal, o outro vertical, no estomago e no abdomen. Por estranho que pareça, conseguiu ainda voltar a apertar o seu uniforme.
A casa do General ainda existe, dentro do Nogi Shrine, em Tóquio. Num certo dia, duma outra época, outro General, MacArthur, plantou uma magnólia no jardim do templo em memória de Nogi, no sítio onde a roupa ensaguentada do casal tinha sido enterrada.

Fontes: "Zen and Japanese Culture", Daisetz T. Suzuki
"Tokyo: A Cultura and Literary History", Stephen Mansfield
"The Ginger Tree", Oswald Wynd

2 comentários:

Anónimo disse...

My developer is trying to convince me to move to .
net from PHP. I have always disliked the idea because of the
costs. But he's tryiong none the less. I've been using Movable-type on numerous
websites for about a year and am worried about switching to another platform.
I have heard great things about blogengine.net.
Is there a way I can transfer all my wordpress posts into it?
Any help would be greatly appreciated!

my blog: cuisinart mixers []

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis acheter
http://commandercialisfer.lo.gs/ vente cialis
http://prezzocialisgenericoit.net/ costo cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ comprar cialis

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger