terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Sputnik meu amor

Neste livro de Haruki Murakami, três personagens, satélites em diferentes órbitas, "solitários pedaços de metal", vivem uma teia de afectos desencontrados. Sumire, uma rapariga um tanto invulgar, apaixona-se por uma mulher bonita, rica e misteriosa, um amor "intenso como um tornado abatendo-se sobre uma planície". O narrador "K" ama Sumire em silêncio. Numa ilha Grega, para onde viajam juntas, Sumire desaparece sem deixar rasto e "K" apressa-se a responder ao apelo de Miu, para ajudar a encontrá-la. No final, fica-nos a imagem da imensa solidão associada à condição humana. Sós como o satélite que dá nome ao livro, sem nunca verdadeiramente se encontrarem, as personagens apenas são, por breves momentos," companheiros de viagem", "...the next instant, we would be in absolute solitude, until we'd burn up and became nothing."
A capa da foto, bastante mais bonita do que a original, foi feita pelas bloggers do re-cover.

0 comentários:

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger