sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Estrelas no céu de Tóquio







No Japão feudal, a tradição e a lei, ditavam uma condição feminina submissa e dependente. Uma mulher casada, podia ser presa se acusada de adultério. A Restauração Meiji de 1868, introduziu os conceitos ocidentais de liberdade e igualdade, com óbvias repercussões políticas, sociais e culturais. No ínicio do século XX, algumas mulheres Japonesas, tiveram a coragem de desafiar, através do modo de vida, dos amores e da arte, as convenções sociais, influenciando largos sectores da população ao mesmo tempo que alarmavam os defensores do status quo. Algumas, sobretudo as pioneiras, pagaram a sua audácia com ostracismo e pressões diversas que as levaram à pobreza, à doença mental ou ao suícidio. Matsui Sumako, foi a primeira actriz de teatro Japonesa a representar ao estilo ocidental. As suas criações da Nora de Ibsen ou da Salomé de Oscar Wilde, causaram tempestades tão grandes como a sua vida amorosa. A 5 de Janeiro de 1919, depois de voltar a casa no fim dum espectáculo, escreveu algumas cartas, depositou duas fotos suas junto às do seu falecido amante no altar Budista, e depois de se maquilhar cuidadosamente, enforcou-se. A pintora Takamura Chieko, morreu num asilo para doentes mentais. A escritora Yanagiwara Byakuren, que tinha laços de parentesco com a Família Imperial, foi ameaçada por forças políticas de extrema direita e pela própria família, que a manteve longo tempo em clausura, antes de poder refazer a sua vida junto do homem que tinha escolhido. Teve a coragem de abandonar tudo e denunciar publicamente, numa carta ao marido, publicada num jornal de Osaka, a sua vida infeliz, as traições conjugais, assumindo o seu amor por outro homem e pedindo o divórcio. Já mais tarde, a novelista Uno Chiyo e a actriz de cinema Takamine Hideko, tiveram melhor sorte, podendo viver vidas longas e produtivas.
É a história destas cinco mulheres, glamorosas, inteligentes, rebeldes e talentosas que nos conta a escritora e colaboradora do The New Yorker, Phyllis Birnbaum, no livro "Modern Girls, Shining Stars, the Skies of Tokyo". Tenho pena que não esteja publicado em Português, mas como já devem ter percebido, se contasse só com a língua materna, o Banzai já tinha encerrado para meditação zen.
A foto de baixo é de Matsui Sumako, as outras, respectivamente de Uno Chiyo, Takamine Hideko e Chieko. De Byakuren, não constam imagens na internet, mas era lindissima.

0 comentários:

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger