segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Shintoísmo e Fertilidade




O Mito da Criação shintoísta, distancia-se anos luz da nossa maçã do paraíso. O Deus IZANAGI e a Deusa IZANAMI, não usaram barro nem costelas, deitaram-se juntos tout court, sem vergonha, nem pecado. O shintoísmo, religião panteísta e animista, tem uma longa história de santuários do sexo, ritos de fertilidade e festivais que giram à volta das duas coisas. Hoje, os poucos santuários da fertilidade que conseguiram sobreviver as diferentes ondas de puritanismo na história do Japão, perderam muita da sua autenticidade original, mas não estão abandonados.
O TAGA SHRINE, em Uwajima,uma pequena cidade do Japão, está recheado de falos de todos os feitios e tamanhos, incluindo o objecto de adoração principal: um imenso falo de madeira que costuma ser carregado em dias de festival.
É face a esse falo, que mulheres em trajes ocidentais e malinhas Chanel, se juntam, pedindo uma gravidez, um parto fácil, saúde...
O lema do sacerdote fundador do templo era: " Sex is religion, morals, science, life. "

1 comentários:

newsblade disse...

Acho que nos festivais também vendem uns gelados com formato interessante. Sem dúvida as "Caldas da Rainha" japonesa.

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger