domingo, 23 de agosto de 2009

AKIHABARA









Desde os anos do pós guerra que Akihabara aparece ligada á electrónica. No início apenas um mercado negro onde se encontravam sobretudo peças raras e de alta qualidade que serviam a montagem de rádios, a zona foi florescendo até se transformar no paraíso das famílias em busca de electrodomésticos e mais tarde o local preferido dos turistas desejosos de comprar os mais modernos "gadgets" electrónicos Made in Japan. Mas, a recessão económica nos anos 90, deslocou esses materiais sobretudo para grandes cadeias como a Yodobashi Camera ou a Bic Camera. Para fazer face à crise, as lojas em Akihabara passaram a vender software para computadores e outros materiais periféricos demasiado especializados para grandes lojas. As famílias deixaram de frequentar a área, dando lugar a uma clientela de especialistas e hobbyists na sua maior parte jovens do sexo masculino, mais interessados em computadores, anime, manga e jogos do que em actividades ao ar livre ou relações sociais. Nos anos 90, Akihabara encheu-se de nerds ou, como começaram a ser conhecidos, OTAKU. Os hoje famosos MAID CAFÉ ou MAID KISSA, cafés com uma atmosfera retirada do anime e de jogos de vídeo, em que lolitas assumem um role-play vestidas a rigor, apareceram em 1998 como resposta à necessidade de repouso dos OTAKU entre as suas buscas de raridades em Akihabara.

A OMURICE (omuraisu), é um item favorito no menu dos Maid Café servida sempre decorada com mensagens escritas com Ketchup.

O ghetto otaku foi crescendo lentamente, até começar em 2003 a atrair a atenção dos media, desejosos de captar a face do COOL JAPAN.

Quando um relatório da JETRO ( Japan External Trade Organization ), revelou que entre 1992 e 2004 as exportações em anime, manga, música, cinema e moda tinham subido 300 por cento, o assunto passou a fazer parte da agenda política. Num discurso de campanha proferido em 2006 em Akihabara, TARO ASO, que foi Ministro dos Negócios Estrangeiros e também Primeiro Ministro do Japão, afirmou-se ele próprio como um otaku, amante incondicional de manga ( lia 30 manga por semana ) e anime, revelando os seus autores favoritos e declarando a intenção de promover no estrangeiro a subcultura japonesa.

Hoje, Akihabara é novamente um destino turístico como showcase da cultura pop japonesa.

0 comentários:

Blogs Amigos e Recomendados

 
Copyright © 2010/2011 Banzai.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger